EDUCAÇÃO

Hora de disputar a universidade

Desde sexta-feira, os estudantes podem acessar os boletins individuais do Enem. A partir de amanhã, candidatos têm até o dia 10 para se inscrever no Sisu

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/01/2014 10:14 / atualizado em 06/01/2014 10:24

Ariadne Sakkis

Gustavo Moreno
Inscrições on-line no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação começaram nesta segunda-feira (6/1) e continuam até a próxima sexta-feira (10/1), às 23h59. Na primeira edição do ano, os candidatos podem eleger até duas opções de curso superior. A seleção é baseada nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado. Não poderão realizar a inscrições estudantes que tenham tirado nota zero na prova de redação e que tenham feito o Enem antes de 2013. Para consultar vagas e fazer inscrição, visite o site do Sisu. Os quase 5 milhões de estudantes que fizeramo Exame Nacional do Ensino Médio(Enem) de 2013 puderamconferir os resultados desde o fim da noite de sexta-feira, quando o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) liberou o acesso aos boletins individuais.Apesar de o prazo de divulgação ter sido respeitado, houve reclamação da lentidão no carregamento do sistema. A partir desta segunda- feira, os estudantes que tiraram nota acima de zero na redação têm até o dia 10 para se cadastrar no site do Sistema de Seleção Unificada (http://sisu.mec.gov.br) para concorrer às vagas disponíveis nas instituições de ensino superior que aderiramao Enem como processo seletivo. Um saldo preliminar de vagas disponíveis em universidades e institutos de ensino superior já foi divulgado no portal do Sisu, mas o montante final de postos só deverá ser conhecido na segunda- feira. Este será o primeiro ano que a Universidade de Brasília adotará o Enem com o meio de ingresso para novos alunos. Por enquanto, a instituição selecionou 1.986 vagas para o processo, que substituirá o vestibular do primeiro semestre. As demais vagas serão preenchidas pelo Programa de Avaliação Seriada (PAS) e pelo vestibular do meio do ano. O alagoano Wesley Henrique Seixas Martins, 20 anos, trocouMaceió por  Brasília há seis meses pensando em conseguir entrar para medicina na UnB por meio do Enem.Veio atraído pelo renome da universidade e também por meio do anúncio da adoção do Sisu pela única federal da capital brasileira. Assim que o acesso aos resultados foi autorizado,Wesley conferiu a nota. Ficou com uma média geral de 739,92. “Não sei se consigo entrar na UnB. Quando saírem as notas de corte de cada faculdade, vou avaliar”, contou. Wesley teve sorte apenas da primeira vez que tentou entrar na página do Enem, no portal do Inep. Passados 15 minutos, o acesso já estava travado. Ontem pela manhã e pela tarde, as redes sociais registraram a reclamação de vários candidatos que não conseguiam conferir o desempenho obtido nas provas, aplicadas nos dias 26 e 27 de outubro em todo o país.O Correio procurou o Inep, mas até o fechamento desta edição, não teve resposta. Apesar de temer que a nota não seja suficiente para entrar na UnB,Wesley gostou do resultado e avaliou que se saiu melhor do que nas duas outras edições das quais participou. “Eume preparei melhor, com simulados como o do Correio. Vinha tirando boas notas e a prova também tinha um nível mais alto neste ano”, afirmou. Além da UnB, o estudante pretende testar as chances na Universidade Federal de Alagoas ou de alguma da Região Norte. Além do Enem, o estudante vai tentar entrar no curso de medicina pelo vestibular da Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs). Inscrições A matemática que os candidatos farão para saber onde têm mais vantagem vai depender da nota de corte de cada universidade e curso, dados que estarão disponíveis a partir de amanhã. No momento da inscrição no Sisu, o candidato deve escolher, por ordem de preferência, até duas opções entre as vagas oferecidas pelas instituições. O estudante precisa, ainda, definir se entra na concorrência universal ou se disputa por meio de cotas e políticas afirmativas. Épreciso ficar atento ao fato de que as notas podem variar de acordo com as universidades. Algumas dão pesos diferentes às provas que compõem o Enem 2013. O sistema fará automaticamente o cálculo, de acordo com as especificações da instituição, gerando uma nova nota. Ao longo de todo o processo de inscrição, a colocação dos candidatos é variável. A confirmação das vagas só sairá com a lista de selecionados. Os estudantes podem consultar a classificação e o resultado final.

 

 

Tags: