SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Pesadelos do escritório

Saiba quais são os profissionais que mais atormentam o ambiente de trabalho

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/05/2013 10:31 / atualizado em 28/05/2013 11:03

Mariana Niederauer

Eles estão presentes em muitas organizações e podem apresentar diferentes perfis. Às vezes, mesmo sem perceber, o colega de trabalho que se senta ao seu lado toma atitudes que atrapalham o rendimento do trabalho: aquele profissional que fala demais em horas inadequadas, ou que não dá valor ao esforço da equipe, que fala da vida alheia e cria boatos dentro da empresa, o que reclama de tudo e de todos e até aquele que acha que pode delegar tarefas mesmo sem ser o chefe. Identificar essas características, porém, é apenas o primeiro passo para tentar solucionar o problema. Na maioria das vezes, essas pessoas precisam ser alertadas de que estão fazendo algo de errado. No entanto, nem todas vão gostar de receber críticas, ainda que construtivas. Por isso, todo cuidado é pouco na hora de abrir o diálogo sobre a situação que está incomodando.

A rede de colaboração universitária Universia Brasil promoveu enquetes e fez uma pesquisa entre comentários nas redes sociais para mapear os perfis que mais geram conflito no ambiente corporativo (veja o quadro). Bruna Delprete, que trabalha na área de conteúdo da Universia, explica que, apesar de nem sempre ser fácil, o melhor é resolver o problema logo para não prejudicar o próprio rendimento no trabalho. “Essas pessoas não estão preocupadas com o comportamento delas e vão conseguir desenvolver as tarefas normalmente. Apenas você sairá prejudicado”, alerta.

Diferentes gerações
O especialista em gestão de profissionais Diego Maia lista ainda algumas características de cada geração de trabalhadores que podem tornar a convivência no ambiente de trabalho difícil. Os mais velhos, por exemplo, costumam ter resistência a novidades e acham que sabem de tudo. Compartilhar conhecimentos, de forma a ouvir o que os colegas têm a ensinar, e passar a eles o aprendizado adquirido durante os anos de trabalho é a melhor maneira de não causar problemas.

“Já entre os mais jovens, é possível perceber menos comprometimento”, acrescenta Maia. A geração que chega agora ao mercado de trabalho é influenciada por mudanças tecnológicas constantes e espera que as coisas aconteçam sempre de maneira muito rápida, além de buscarem ascender na carreira em pouco tempo. Por esse motivo, eles deixam a desejar quando trabalham em equipe.

Também há algumas atitudes que não estão relacionadas à idade, mas que incomodam da mesma forma. Falar muito alto ou expressar a opinião de maneira autoritária, intimidando os demais colaboradores, é um péssimo hábito.

Tags:

publicidade

publicidade