SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Vice-presidente do CFM diz que médicos cubanos não têm formação adequada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/09/2013 16:03

Agência Câmara

O vice-presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Carlos Vital Corrêa Lima, afirmou que o programa Mais Médicos “expõe a população brasileira a médicos sem formação adequada”.

Criado pela Medida Provisória 621/13, o programa do governo federal estimula a atuação de médicos estrangeiros nas periferias de grandes cidades e no interior do País. O programa também estabelece um acordo com a Organização Panamericana de Saúde (Opas) para a vinda de cerca de 400 médicos cubanos para regiões não escolhidas pelos médicos inscritos no programa.

Segundo Vital Corrêa Lima, o governo precisaria revalidar os diplomas dos médicos que pretendem atuar no País para garantir uma qualidade mínima no atendimento. “Da forma como está, o programa coloca a população em um dilema: aceite este médico sem formação ou continue doente”, afirmou.

O representante do Conselho Federal de Medicina participa de comissão geral sobre o programa Mais Médicos, que acontece neste momento no Plenário da Câmara.
Tags:

publicidade

publicidade