SIGA O
Correio Braziliense

Oferecido por

Faltam

Receita Federal monitora redes sociais dos contribuintes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/05/2015 15:59

Célia Perrone

As pessoas que costumam postar fotos no facebook, instagram e outras redes sociais, onde aparecem em lanchas, hotéis ou casas luxuosas e viagens deveriam saber que podem estar sendo monitoradas pelo “leão”. Foi o que confirmou ontem o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, em entrevista no Ministério da Fazenda. ”As redes sociais são fontes bastante ricas para fiscalização, não só para a Receita como para as aduaneiras também”, alertou.

Investir em tecnologia é um plano estratégico para a Receita Federal, de acordo com Rachid.Tanto para otimizar recursos, como para maximizar resultados. O objetivo é buscar o atendimento de excelência, onde o contribuinte faça o menor esforço possível para honrar os seus tributos, como também para o órgão receber informações das mais variadas fontes que são aperfeiçoadas ano a ano. “Estamos ampliando a rede de acordos onde a Receita fornecerá informações de contribuintes estrangeiros que moram no Brasil e receberá de brasileiros que vivem no exterior. Já temos com os Estados Unidos e convenções multilaterais como o G-20 e Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)”, afirmou.

Rachid disse que a fiscalização abrange todos os tributos de pessoa física e jurídica como os previdenciários,por exemplo. “Se cair na malha fina e identificarmos que teve intenção dolosa, a multa pode chegar a até 200% do valor do imposto devido. Além disso, o contribuinte poderá responder penalmente por crime contra a ordem tributária”, advertiu.

Ontem foi o último dia para a entrega das declarações de imposto de renda. Não haverá prorrogação, exceto para os moradores de Xanxerê, no oeste de Santa Catarina, que decretou estado de calamidade pública depois que foi atingida por um tornado no dia 20/4. De acordo com decreto assinado pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e publicado ontem (30) no Diário Oficial da União, eles terão até o dia 31 de julho deste ano para enviar a declaração.

A Receita anunciou que o total de declarações entregues ficou em 27, 8 milhões ante 26,9 em 2014. Isso representa um crescimento de 3,8%. No ano passado cerca de 1 milhão de contribuintes declararam com atraso, sendo que 650 mil eram declarações retificadoras.

À partir das 8h de segunda-feira (4/5) o site da Receita Federal estará aberto para os contribuintes que não declararam no prazo. A multa será de 1% do valor do imposto devido ou a parcela mínima R$ 165,74.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
ROGERIO
ROGERIO - 02 de Maio às 09:56
Quero ver se o secretário da RFB terá a mesma diligência na hora de monitorar os grandes sonegadores, os que praticam evasão fiscal de verdade. Aposto que qualquer brasileiro de inteligência mediana seria capaz de citar pelo menos uns 50 nomes, no mínimo. Donos de empreiteiras, lobistas e, principalmente, os políticos.
 
Cintia
Cintia - 03 de Maio às 13:07
Verdade, Rogério! Sem nos esquecer de Eike Batista!
 
Marcos
Marcos - 02 de Maio às 08:50
Aí eu pergunto: Quem pagou Imposto de Renda sobre os bilhões desviados da Petrobrás?????
 
José
José - 01 de Maio às 21:37
Não tenho nenhum problema em ser vigiado dia e noite, em qualquer lugar... e pelo visto estou ficando rico - tive de pagar IR este ano!!! Só queria que os servidores e administradores públicos fossem tão honestos e sinceros quanto eu... que o Estado Brasileiro fosse o Estado que se propõe a ser mediante das leis e propaganda institucional! Que pudéssemos também crer sem reservas no que é divulgado pelos jornais, rádio e TV. Já não acredito 100% em exatamente nada!
 
Cintia
Cintia - 03 de Maio às 13:08
Verdade!
 
Tarcisio
Tarcisio - 01 de Maio às 20:29
Ou ninguém tem coragem de falar mal da Receita Federal ou o convênio da corrupta da ESAF tem funcionado bem com o Correio Braziliense, pois todos os comentários que falam mal deles são glosados.
 
Tarcisio
Tarcisio - 01 de Maio às 20:27
A vida do cidadão comum realmente é um big brother, mas de políticos, colegas da Fazenda e de altas autoridades corruptas, não. Do cidadão do povo até os centavos foi dito que será conferido, mas dos amigos do Rei, citados, podem rolar milhões e milhões de dólares e todos fazem vista grossa. Também pudera, são todos colocados no como efetivos no setor público via "farsas públicas" organizadas pela ESAF, a maior fraudadora de concursos do Brasil, na base do QI e como não existe almoço grátis, como diz o ditado americano.