SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Adeptos da maconha medicinal avançam nos Estados Unidos

77% dos eleitores da Flórida apoiam a emenda que autoriza o uso terapêutico da cannabis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/10/2016 06:00

BRENDAN SMIALOWSKI


A julgar por uma pesquisa divulgada ontem, os adeptos da maconha medicinal na Flórida só precisam contar os dias para comemorar a legalização. Dois anos depois de uma proposição semelhante ter sido recusada nas urnas, a Emenda 2, que autoriza o uso terapêutico da cannabis, aparece com apoio de 77% dos eleitores, a um mês de ir a plebiscito no dia da eleição presidencial. De acordo com os números divulgados pelo Laboratório de Opinião Pública da Universidade do Norte da Flórida, apenas 18% dos entrevistados se disseram contrários à proposta, e 4% continuavam indecisos.

Michael Binder, diretor da instituição, relaciona outros dados capazes de entusiasmar os defensores da emenda. O primeiro é a quebra das fronteiras partidárias: “Não são só os democratas que dão grande apoio. Os republicanos também”. Binder observa que a adesão é bem mais pronunciada entre a população abaixo de 34 anos, mas “os maiores de 65 anos também são favoráveis”. Também na imprensa o “sim” coleciona editoriais simpáticos.

Leia mais notícias em Mundo

Os promotores da emenda, no entanto, preferem manter a prudência, após a decepção de 2014: no mesmo período de um mês da votação, a proposta aparecia nas pesquisas com 67% de apoio, mas em novembro os votos favoráveis foram 57,6%, pouco menos dos 60% exigidos para a aprovação. “É estupendo saber que estamos 10 pontos acima do que estávamos no mesmo estágio da última campanha”, disse à agência de notícias France-Presse Bianca Garza, porta-voz da ONG United For Care. “Mas, por muito positivos que sejam os números, não damos por favas contadas. A batalha não terminou.”
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.