SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Trump é uma 'lesma repugnante', dizem legisladores australianos

Há alguns dias foi divulgada a gravação de uma conversa privada na qual Trump, falando de sexo, se gabava de uma conduta agressiva em relação às mulheres com uma linguagem muito vulgar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/10/2016 08:30

France Presse

Mandel Ngan/AFP

Sydney, Austrália - O candidato republicano Donald Trump é uma "lesma repugnante inapto para qualquer cargo público", declarou a câmara baixa do Estado australiano de Nova Gales do Sul. A moção impulsionada pelo deputado ecologista Jeremy Buckingham condena as declarações "misóginas, odiosas" do candidato à presidência dos Estados Unidos.

Há alguns dias foi divulgada a gravação de uma conversa privada na qual Trump, falando de sexo, se gabava de uma conduta agressiva em relação às mulheres com uma linguagem muito vulgar. "Esta câmara (...) está de acordo com os que descreveram Trump como uma 'lesma repugnante' inapto para qualquer mandato público", segundo o texto lido no Parlamento de Nova Gales do Sul, em Sydney, por Buckingham.

Nenhum deputado se manifestou contra e os serviços do Parlamento o registraram como adotado por unanimidade. A moção pede à Câmara Alta de Nova Gales do Sul, o estado mais populoso da Austrália, que também condene "o impacto destruidor que os discursos de ódio dos candidatos e representantes podem ter na comunidade".

Leia mais notícias em Mundo

"É positivo que todas as tendências políticas, conservadores, liberais, ecologistas, concordem em dizer que Donald Trum é uma 'lesma repugnante' inapto a um cargo público", disse Buckinham. "É evidente que qualquer pessoa sensata e digna considera odioso o comportamento de Donald Trump e que o mundo espera que os eleitores americanos rejeitem sua política de ódio", acrescentou.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade