SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Ban Ki-Moon visitará o Haiti, devastado por furacão Matthew

Ao menos 473 pessoas morreram quando Matthew atingiu o sul do Haiti, em 4 de outubro, como um poderoso furacão de categoria 4 (com um máximo de 5), com ventos de 230 quilômetros por hora

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/10/2016 22:40

France Presse

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, viajará ao Haiti no sábado (15/10) para visitar áreas devastadas pelo furacão Matthew, enquanto um apelo do organismo para conseguir fundos para a nação caribenha arrecadava muito menos que o esperado.

Ban visitará Les Cayes - uma das cidades mais atingidas pelo Matthew no sul do Haiti - e se reunirá com autoridades haitianas, informou seu gabinete.

A ONU lançou um chamado de emergência para arrecadar 120 milhões de dólares para ajudar o Haiti a superar sua pior crise humanitária desde o terremoto de 2010.

Até o momento, só foram coletados 6,1 milhões de dólares, apenas 5% do total necessário, disse o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric.

 

Leia mais notícias em Mundo

 

Ao menos 473 pessoas morreram quando Matthew atingiu o sul do Haiti, em 4 de outubro, como um poderoso furacão de categoria 4 (com um máximo de 5), com ventos de 230 quilômetros por hora.

Ban disse na segunda-feira que era necessária uma "resposta maciça" para superar a destruição, pois há 1,4 milhão de pessoas precisando de ajuda urgente, depois que povos e aldeias foram apagados do mapa.

Paralelamente, o Conselho de Segurança da ONU decidiu estender o mandato da missão das forças de paz no Haiti, a Minustah, por mais seis meses, até abril de 2017.

A chefe da Minustah, Sandra Honore, disse perante o Conselho esta semana que esta extensão ajudaria o Haiti a lidar com a crise humanitária e assegurar a estabilidade política depois que foram adiadas as eleições, após a passagem do Matthew.

Ban também viajará ao Equador para assistir à conferência Hábitat III sobre desenvolvimento urbano sustentável.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade