Premiê francês aprova pedido de desculpas do presidente Hollande

No livro "Un président ne devrait pas dire ça..." ("Um presidente não deveria dizer isso", em tradução livre), Hollande afirma que a Magistratura é uma "instituição de covardes"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/10/2016 17:21


Québec, Canadá - O presidente da França, François Hollande, "fez o certo" ao pedir desculpas, depois de suas declarações contra a Justiça - avaliou nesta sexta-feira (14) o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, em visita a Québec (Canadá).

"Fez o certo. Isso combina com o que ele é intimamente, respeitoso da Justiça", defendeu Valls.

No livro "Un président ne devrait pas dire ça..." ("Um presidente não deveria dizer isso", em tradução livre), Hollande afirma que a Magistratura é uma "instituição de covardes", o que lhe custou duras críticas por parte do Poder Judiciário.

Leia mais notícias em Mundo


Ao ser questionado sobre as "desculpas" de Hollande, em paralelo à 19ª edição dos Encontros alternados de primeiros-ministros de França e Québec, Valls comentou que "o presidente da República (é) o fiador das instituições. Fez o certo. Devia acalmar o debate".

Encarregado de assistir ao presidente "em sua função constitucional de garante da independência da autoridade judicial", o Conselho Superior da Magistratura (CSM) considerou as declarações de Hollande "perigosas e injustas".
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.