SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Naufrágio em Mianmar deixa 32 mortos e dezenas de desaparecidos

No total, 154 pessoas foram resgatadas, mas as equipes de emergência temem que o número de mortos supere a centena

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/10/2016 08:36 / atualizado em 17/10/2016 10:31

France Presse

Yangon, Mianmar - O naufrágio de uma balsa em Mianmar no fim de semana deixou ao menos 32 mortos e dezenas de desaparecidos, incluindo muito estudantes que retornavam para casa após um feriado budista, anunciaram as autoridades. "Encontramos 32 corpos", afirmou à AFP Sa Willy Frient, coordenador das operações de resgate. O balanço pode aumentar consideravelmente após a operação de desencalhe da embarcação, afirmou Willy Frient.

No total, 154 pessoas foram resgatadas, mas as equipes de emergência temem que o número de mortos alcance a marca de 100. Sa Willy Frient afirmou não saber o número de pessoas a bordo, mas calculou 250, quando o máximo permitido era de 150. A balsa afundou no sábado no rio Chindwin, durante uma viagem entre Homalin e Monywa, centro do país. Entre os passageiros estavam muitos estudantes e professores que retornavam para casa após o festival de Thadingyut, durante o qual os budistas acendem lanternas de papel e velas para homenagear Buda.

Leia mais notícias em Mundo

Quatro integrantes da tripulação foram detidos. As autoridades procuram outro integrante da equipe e o proprietário da embarcação. Os naufrágios são frequentes em Mianmar. Muitas pessoas vivem ao longo da costa ou em residências fluviais e dependem de balsas em péssimo estado de conservação. Ao menos 21 pessoas, incluindo nove crianças, morreram em abril no naufrágio de uma embarcação na costa do estado de Rakhin.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade