SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Papa Francisco diz que Iraque vive "crueldade desenfreada"

O Pontífice fez um apelo em apoio ao país e disse estar "chocado" com a brutalidade do Estado Islâmico contra civis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/10/2016 16:39

Agência Estado

Caio Gomez/CB/D.A Press
 

O papa Francisco fez um apelo hoje (23/10) em apoio ao Iraque e disse estar "chocado" com a brutalidade do Estado Islâmico (EI) contra civis. "Neste momento dramático, estou ao lado de toda a população do Iraque, principalmente da cidade de Mosul", disse o líder católico durante a tradicional celebração dominical do Ângelus, no Vaticano.

"Nossos corações estão chocados com os desenfreados atos de violência que há muito tempo estão sendo cometidos contra cidadãos inocentes, tanto muçulmanos quanto cristãos, ou de outras etnias e religiões", afirmou Francisco. "Fiquei triste com a morte a sangue frio de vários filhos daquela terra amada, entre eles crianças. Esta crueldade nos faz chorar e nos deixa sem palavras".

Há uma semana, o Exército do Iraque, com o apoio da coalizão internacional, lançou uma ofensiva militar para libertar a cidade de Mosul do Estado Islâmico, que controla a área desde junho de 2014. Já houve relatos de violência e brutalidade nos confrontos, pois, conforme os militares se aproximam, o grupo terrorista adota mais técnicas brutais contra os civis. O Estado Islâmico executou 284 pessoas na sexta-feira passada e está usando gás tóxico como arma de guerra.

 

Leia mais notícias em Mundo

 

As Nações Unidas acreditam que esta ofensiva causará uma nova onda de refugiados e afirma que é possível que o EI use as pessoas como escudos humanos. "Rezo para que o Iraque, duramente atingido, seja forte e tenha esperança de poder seguir adiante rumo a um futuro de segurança, reconciliação e paz. Peço a todos vocês que se unam a mim nesta oração", disse o Papa.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
filomena
filomena - 23 de Outubro às 20:49
O problema e' que anunciaram o dia e o mes da luta, isso deveria ser surpresa mas como os USA e seus vbasalos querem que o EI escape para ir matar gente na Sirya, os terroristas foram informados com um mes de antecedencia.

publicidade