SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mesquita na Índia volta a permitir entrada de mulheres para cultos

São vários os sítios religiosos na Índia que proíbem tradicionalmente o acesos das mulheres aos espaços mais sagrados de templos e mausoléus, restrições que provocam campanhas contrárias

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/10/2016 11:30 / atualizado em 24/10/2016 11:38

France Presse

Nova Délhi, Índia - Uma famosa mesquita de Mumbai anunciou nesta segunda-feira (24/10) que permitirá novamente a entrada de mulheres no templo, depois de uma áspera batalha sobre este tema. A fundação que dirige o edifício havia decidido proibir o acesso das mulheres no santuário da mesquita Haji Ali Dargah em 2011, ao considerar que a proximidade das mulheres no túmulo de um santo era um "pecado grave" no Islã.

São vários os sítios religiosos na Índia que proíbem tradicionalmente o acesos das mulheres aos espaços mais sagrados de templos e mausoléus, restrições que provocam campanhas contrárias. A justiça se posicionou contra a proibição, com o argumento de que violava o princípio constitucional do direito à igualdade. Isso obrigou a fundação a recorrer à Suprema Corte indiana.

Nesta segunda-feira, no entanto, a fundação comunicou à mais alta instância judicial do país que aceitará novamente as mulheres, mas pediu algumas semanas para poder instalar uma entrada paralela que será reservada ao público feminino.

Leia mais notícias em Mundo

A mesquita Haji Ali Dargah, construída no século XV, é uma das mais simbólicas de Mumbai e atrai milhares de visitantes todas as semanas.  Um grupo de defesa dos direitos tas mulheres muçulmanas celebrou "a vitória para os direitos das mulheres".

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade