SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mais de 3.300 pessoas foram deslocadas por ofensiva contra EI em Mossul

Mossul, segunda cidade do Iraque, com 1,5 milhão de habitantes, segundo a ONU, é o principal reduto do Estado Islâmico, onde em 2014 proclamou um califado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/10/2016 09:26

Bagdá, Iraque - O governo iraquiano registrou na terça-feira (25/10) o maior número de deslocados em apenas um dia desde o início da ofensiva para tomar Mossul do grupo Estado Islâmico (EI), com mais de 3.300 pessoas atendidas. "Mais de 3.300 deslocados foram recebidos e transportados" em direção aos acampamentos, informou nesta quarta-feira em um comunicado Jasem Mohamed al Jaff, ministro da Migração e dos Deslocados.

É a "onda mais importante desde o início da operação militar para libertar a província de Nínive", cuja capital é Mossul, afirmou o ministro. A maioria dos deslocados acolhidos na terça-feira são procedentes de Nínive e uma minoria das cidades de Kirkuk e Salahedinne, a oeste e ao sul de Mossul, respectivamente. O avanço das tropas a Mossul aumenta os temores de uma crise humanitária que, segundo a ONU, pode provocar o deslocamento de um milhão de pessoas.

Mossul, segunda cidade do Iraque, com 1,5 milhão de habitantes, segundo a ONU, é o principal reduto do Estado Islâmico, onde em 2014 proclamou um califado. Desde o início da ofensiva terrestre contra Mossul, em 17 de outubro, foram registrados 8.940 deslocados, de acordo com estatísticas da ONU.

Leia mais notícias em Mundo
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.