SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mais de 3.300 pessoas foram deslocadas por ofensiva contra EI em Mossul

Mossul, segunda cidade do Iraque, com 1,5 milhão de habitantes, segundo a ONU, é o principal reduto do Estado Islâmico, onde em 2014 proclamou um califado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/10/2016 09:26

France Presse

Bagdá, Iraque - O governo iraquiano registrou na terça-feira (25/10) o maior número de deslocados em apenas um dia desde o início da ofensiva para tomar Mossul do grupo Estado Islâmico (EI), com mais de 3.300 pessoas atendidas. "Mais de 3.300 deslocados foram recebidos e transportados" em direção aos acampamentos, informou nesta quarta-feira em um comunicado Jasem Mohamed al Jaff, ministro da Migração e dos Deslocados.

É a "onda mais importante desde o início da operação militar para libertar a província de Nínive", cuja capital é Mossul, afirmou o ministro. A maioria dos deslocados acolhidos na terça-feira são procedentes de Nínive e uma minoria das cidades de Kirkuk e Salahedinne, a oeste e ao sul de Mossul, respectivamente. O avanço das tropas a Mossul aumenta os temores de uma crise humanitária que, segundo a ONU, pode provocar o deslocamento de um milhão de pessoas.

Mossul, segunda cidade do Iraque, com 1,5 milhão de habitantes, segundo a ONU, é o principal reduto do Estado Islâmico, onde em 2014 proclamou um califado. Desde o início da ofensiva terrestre contra Mossul, em 17 de outubro, foram registrados 8.940 deslocados, de acordo com estatísticas da ONU.

Leia mais notícias em Mundo

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade