SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Sanders pede a Trump que anule nomeação de ultradireitista

"A nomeação, por parte do presidente eleito Trump, de um indivíduo racista como o senhor Bannon para ocupar uma posição de autoridade, é totalmente inaceitável", expressou o senador

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/11/2016 20:25

O senador americano Bernie Sanders, ex-pré-candidato democrata na corrida pela Casa Branca, pediu nesta quarta-feira (16/11) ao presidente eleito, Donald Trump, que cancele a nomeação do ultraconversador Steve Bannon como seu principal estrategista e assessor na Casa Branca.

"A nomeação, por parte do presidente eleito Trump, de um indivíduo racista como o senhor Bannon para ocupar uma posição de autoridade, é totalmente inaceitável", expressou Sanders, em uma nota oficial.

Bannon, de 62 anos, ficou conhecido como responsável pelo "site" de notícias Breitbart, considerado porta-voz da ultradireita americana.

Desde que foi nomeado, Bannon se tornou centro de uma acirrada polêmica no país, já que diversos setores o veem como representante de setores claramente racistas.
 
 
"Em uma sociedade democrática, podemos estar em desacordo em tudo o que quisermos, mas o racismo e a intolerância não podem ser parte das políticas públicas", defendeu Sanders.

Por isso, acrescentou, "a nomeação do senhor Bannon pelo senhor Trump deve ser cancelada".

Na visão de Sanders, o país tem uma longa história de esforços para superar a discriminação.

"Com o passar dos anos, fizemos progressos para ser uma sociedade menos discriminatória e mais tolerante. E não vamos retroceder", expressou.

Além de Bannon, Trump confirmou até agora apenas o nome de Reince Priebus, presidente do Comitê Nacional do Partido Republicano, para ser seu chefe de gabinete.
 
Por France-Presse 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade