SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Forte terremoto no Japão volta a assustar, mas sem risco de tsunami

Registro aconteceu 48 horas depois de um forte tremor que deflagrou um tsunami na costa nordeste do país e deixou apenas alguns feridos sem gravidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/11/2016 21:28

Um intenso terremoto voltou a ocorrer na manhã desta quinta-feira (24/11) no nordeste do Japão, no mar frente a Fukushima, sem provocar, porém, risco de tsunami, ou danos até o momento - informaram a Agência Nacional de Meteorologia e a rede pública NHK.
 
 
De magnitude 5,6, segundo o instituto geológico americano USGS, e 6,1, de acordo com o método adotado pela Agência japonesa de Meteorologia, o sismo foi observado às 6h23 locais (19h23 desta quarta, no horário de Brasília). O registro aconteceu 48 horas depois de um forte tremor que deflagrou um tsunami na costa nordeste do país e deixou apenas alguns feridos sem gravidade.

"Há pequenas mudanças visíveis no mar, mas não há risco de tsunami", afirmou a Agência de Meteorologia.

"Não constatamos nova anomalia nas centrais nucleares", afirmou a companhia Tokyo Electric Power (Tepco), segundo a NHK.

"Os serviços de resgate indicaram que não receberam qualquer informação" sobre danos, completou a NHK.

O Japão se situa na junção de quatro placas tectônicas e experimenta uma série de tremores violentos a cada ano. 

Em março de 2011, um terremoto de 9,0 graus de magnitude provocou um tsunami na costa nordeste do Japão, deixando mais de 18 mil pessoas mortas, ou desaparecidas, e derretendo três reatores da usina nuclear de Fukushima. O incidente provocou a liberação de uma grande quantidade de material radioativo.

Em abril passado, dois fortes terremotos atingiram a província de Kumamoto, no sul do Japão, e foram seguidos por mais de 1.700 tremores secundários, deixando pelo menos 50 mortos e causando danos generalizados.
 
Por France-Presse 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade