SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Bulgária quer 'isolar' mil imigrantes após incidentes

Migrantes acusados de enfrentar a polícia com pedaços de pau e pedras serão instalados em casernas abandonadas e caravanas "perto da fronteira e longe das localidades", afirmou o primeiro-ministro do país

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/11/2016 23:39

Cerca de mil imigrantes, afegãos em sua maioria, serão retirados do acampamento búlgaro de Harmanli, perto da fronteira com a Turquia e "isolados" - anunciou o governo nesta sexta-feira (25/11), após os incidentes que deixaram pelo menos 49 feridos na véspera.
 
 
"De hoje até quinta-feira, todas as equipes estarão prontas para isolar, perto da fronteira, os que violaram as regras", declarou o primeiro-ministro em final de mandato Boiko Borisov aos jornalistas em Harmanli (sudeste), onde fica o maior acampamento de imigrantes do país, com 3.000 habitantes.

Os migrantes acusados de enfrentar a polícia com pedaços de pau e pedras serão instalados em casernas abandonadas e caravanas "perto da fronteira e longe das localidades. Serão expulsos o quanto antes", afirmou Borisov.

O campo de Harmanli abrigará apenas famílias sírias a partir do ano que vem, acrescentou.

A polícia usou jatos d'água e balas de borracha para enfrentar centenas de imigrantes que jogavam pedras nos agentes e que tentavam escapar do acampamento onde estavam trancados há três dias.

Pelo menos 29 policiais e 20 migrantes ficaram feridos.
 
Por France-Presse 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade