EUA: reguladora de internet sofre ataque virtual após campanha

Em seu programa semanal "Last Week Tonight" no canal HBO, John Oliver pediu à sua audiência que se mobilizasse e publicasse uma mensagem no site

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/05/2017 19:58

O site da reguladora de telecomunicações americana foi  alterado depois que o humorista John Oliver pediu que a página fosse inundada por comentários em defesa da "neutralidade na rede", ameaçada pela administração republicana de Donald Trump.

A Comissão Federal de Comunicações (FCC) disse nesta segunda-feira em um comunicado que seu site sofreu múltiplos ataques distribuídos de negação de serviço (também conhecido como DDoS, um acrônimo em inglês para Distributed Denial of Service), que supõem o bloqueio da atividade de um servidor disponível por sobrecarga de solicitações.
 

Em seu programa semanal "Last Week Tonight" no canal HBO, muito seguido nos Estados Unidos, John Oliver pediu à sua audiência que se mobilizasse e publicasse uma mensagem no site da Comissão Federal de Comunicações (FCC) para evitar a instauração de uma internet de duas velocidades.

Designado por Donald Trump, o novo chefe da FCC, Ajit Pai, anunciou recentemente sua intenção de desafiar as normas que impedem os provedores (como Comcast e Verizon) de bloquear ou tornar lenta a conexão a certos serviços on-line, cobrando dos clientes por um acesso privilegiado à internet. 

"Cobrem à FCC que preserve a neutralidade de rede", disse Oliver ao concluir seu show de domingo.

O apresentador e sua equipe criaram a URL "gofccyourself.com", um jogo de palavras com "go fuck yourself" -"dane-se"-, que envia diretamente os comentários ao site FCC junto com a legenda "Internet livre".
Tags: internet eua
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.