Cura de menino brasileiro possibilitou canonização dos pastorinhos

Pais do paranaense Lucas, hoje com 9 anos, garantem que o menino escapou da morte graças à intercessão dos irmãos Francisco e Jacinta. Cura possibilitou a canonização das crianças de Fátima, amanhã. Santuário se prepara para receber o papa Francisco

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/05/2017 09:45 / atualizado em 12/05/2017 10:01

Patricia de Melo Moreira

 
Juranda, centro-oeste do Paraná, a 520km de Curitiba. Data: 3 de março de 2013. Lucas, então com 5 anos, cai de uma janela, a uma altura de 6,5m, bate com a cabeça no chão e sofre traumatismo craniano grave, com perda de tecido cerebral no lóbulo frontal esquerdo. Duas paradas cardíacas, cirurgias de emergência, poucas chances de sobreviver e risco de ficar em estado vegetativo. 

Fátima, centro-oeste de Portugal, a cerca de 8.900km de Juranda. Amanhã, Lucas estará diante do papa Francisco para a canonização de Francisco Marto, 9 anos, e da irmã Jacinta, 7, as crianças pastorinhas que asseguraram ter visto a Virgem Maria, em 13 de maio de 1917, e às quais se atribui a cura do garoto — o milagre necessário para torná-los santos. Pela primeira vez, João Batista Pereira de Oliveira e Lucila Yuri, pais do menino paranaense, narraram a cura à imprensa, durante pronunciamento no Santuário de Fátima, sem a presença do filho.

“Ele chegou em coma muito grave. (…) Começamos a rezar a Jesus e a Nossa Senhora de Fátima, por quem  temos muita devoção”, relatou João Batista. “No dia seguinte, ligamos para o Carmelo de Campo Mourão, pedindo que as irmãs rezassem pelo Lucas”, acrescentou. De acordo com ele, a religiosa que atendeu ao telefonema não passou o recado e fez apenas uma oração para confortar a família. Cerca de 72 horas após o acidente, o estado de Lucas piorou. “Disseram-nos que as possibilidades de o menino sobreviver eram baixas e que, se sobrevisse, teria uma recuperação muito demorada, ficando, certamente, com graves deficiências cognitivas ou mesmo em estado vegetativo.”

Os pais se apegaram à fé e, no dia seguinte, tornaram a ligar para o convento das Irmãs Carmelitas de Campo Mourão (PR), a 69km de Juranda. Depois de receber o recado, uma irmã correu até as relíquias dos beatos Francisco e Jacinta. Uma das freiras da ordem falou ao Correio por telefone, sob condição de anonimato. “O menino perdeu massa encefálica. Toda a comunidade passou a rezar, e essa irmã começou a pedir aos pastorinhos pela graça, diante do Sacrário. O caso era muito grave, e o menino se recuperou. De repente, o pai entrou no quarto e o menino estava bem. Foi um milagre, coisa de Deus”, relatou. “Para nós, essa canonização é um momento de muitas graças para todo o mundo. Todos serão beneficiados por essas crianças, principalmente os pequenos.” Segundo a religiosa, logo depois do acidente, os pais levaram Lucas até o convento.

João Batista disse aos jornalistas que a carmelita disse “Pastorinhos, salvem esse menino, que é uma criança como vocês” e conseguiu convencer os religiosos a rezarem. Enquanto as freiras pediam pela intercessão de Francisco e Jacinta, a família do menino fez o mesmo. “Dois dias depois, em 9 de março, o Lucas foi desentubado e acordou bem, lúcido, e começou a falar, perguntando pela sua irmãzinha. Em 11 de março, saiu da UTI e, dia 15, teve alta. Está completamente bem, sem nenhum sintoma ou sequela. O que o Lucas era antes do acidente ele o é agora: sua inteligência, seu caráter, é tudo igual”, comemora. Emocionado, o pai garantiu que os  médicos não têm explicação para a recuperação. “Damos graças a Deus pela cura do Lucas e sabemos, com toda a fé do nosso coração, que foi obtido este milagre pelos Pastorinhos Francisco e Jacinta.” Além de João Batista e de Lucila, estão em Fátima os avós da criança e a freira responsável pela intercessão.

Em Juranda, Daniela Pereira, tia de Lucas, afirmou ao Correio que a expectativa da família com a canonização é imensa. “O acidente foi muito grave, Lucas ficou em coma por sete dias. Ele brincava no sofá quando caiu da janela. Os médicos chegaram a pedir ao meu irmão que deixasse o número do telefone, para ligarem caso o Lucas morresse. Hoje, ele não tem sequelas e não se recorda de nada”, comentou.

Segurança

O papa Francisco desembarca hoje em Fátima para uma visita de apenas 23 horas, em meio a um forte esquema de segurança e sob a expectativa de 1 milhão de fiéis. “Com Maria, amanhã em Fátima, peregrino na esperança e na paz. Olhemos para ela: tudo é dom de Deus, nossa força”, escreveu o pontífice, no Twitter. Segundo o jornal Correio da Manhã, o grau de ameaça para o território de Portugal era  considerado, ontem, “moderado”. Seis mil agentes devem reforçar a vigilância na chamada “Operação Fátima”. Entre zero hora e 18h de ontem, dez indivíduos foram proibidos de entrar no país.

Engenheiro também foi contemplado

Não é a primeira vez que um brasileiro recebe um milagre decisivo para uma canonização. Em 4 de setembro de 2016, o papa Francisco transformou em santa a Madre Teresa de Calcutá, depois de reconhecer a cura de Marcilio Haddad Andrino, 42 anos. Em 2008, o engenheiro paulista foi hospitalizado, em coma, com oito abcessos no cérebro e uma hidrocefalia. A família colocou uma relíquia da religiosa sobre a cabeça de Marcilio, nos pontos exatos dos abcessos, e passou a rezar fervorosamente. Os abcessos cessaram.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.