Em apenas 48 horas, mais de 4 mil imigrantes são resgatados no Mediterrâneo

Desde o início do ano, mais de 45.700 imigrantes chegaram à costa italiana, o que significa uma alta de mais de 30% em relação ao mesmo período do ano passado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/05/2017 20:43

Cerca de 4.400 imigrantes foram socorridos no Mediterrâneo, entre quinta e sexta-feiras, em várias operações coordenadas pela Guarda Costeira da Itália e da Líbia.
 
 
Nesta sexta, 1.500 pessoas encontradas a bordo de 11 botes infláveis e de dois barcos foram resgatadas pela Guarda Costeira italiana, pela Marinha espanhola e pela ONG alemã Jugend Rettet.

Ontem, outros 2.900 migrantes já haviam sido recuperados no mar: 2.300, em águas internacionais, que foram levados para a Itália; e outros 580, em águas líbias, seguiram para esse país africano.

Desde 2016, as saídas da Líbia acontecem em ondas. Mais de 13.000 pessoas foram resgatadas em cinco dias no final de maio de 2016; 14.000, em quatro dias no fim de agosto; 10.800, em 3 e 4 de outubro; e 8.500, na Páscoa deste ano.

Questionada nesta sexta pela AFP, uma porta-voz da agência europeia Frontex explicou que a instituição mobiliza 11 navios atualmente, oito deles de bandeira italiana, além de três aviões e três helicópteros no âmbito da operação Triton. O objetivo é vigiar os diferentes tipos de tráfico no Mediterrâneo Central.

Desde o início do ano, mais de 45.700 imigrantes chegaram à costa italiana, o que significa uma alta de mais de 30% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com balanço do Ministério do Interior que não inclui o total das últimas 48 horas.

Ao longo do litoral líbio, pelo menos 1.244 pessoas morreram, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM).
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.