Farc asseguram ter entregue mais de 2.200 armas na Colômbia

"No total, foram depositadas ontem [quarta-feira] 31% das armas, o que corresponde a 2.230 delas. Este é um fato muito positivo", disse o chefe negociador das Farc, Iván Márquez, à Blu Radio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/06/2017 11:49

Bogotá, Colômbia - A guerrilha das Farc entregou até agora mais de 2.200 armas à missão da ONU na Colômbia, cumprindo com o histórico acordo assinado em novembro de 2016, informou nesta quinta-feira um líder rebelde.

"No total, foram depositadas ontem [quarta-feira] 31% das armas, o que corresponde a 2.230 delas. Este é um fato muito positivo", disse o chefe negociador das Farc, Iván Márquez, à Blu Radio.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram na véspera a entrega de 30% de seu armamento à ONU, que as colocou em contêineres situados nas zonas onde se concentram 7.000 combatentes da guerrilha para o desarme e início da transição para um movimento político legal.

"As Farc estão cumprindo com a palavra dada e esperamos que o governo também cumpra", acrescentou Márquez, que exigiu à administração de Juan Manuel Santos que garanta a segurança jurídica e física dos rebeldes.

O chefe das Farc, Rodrigo Londoño ("Timochenko"), disse na quarta-feira em um discurso de um dos 26 pontos de concentração dos rebeldes que a entrega era "o começo efetivo de nossos dias de adeus às armas" e "à violência".

Timochenko explicou que outros 30% serão entregues em 14 de junho e os 40% restantes em 20 de junho.

A ONU, que supervisiona o desarme, estimou em março cerca de 7.000 armas no arsenal das Farc, sem dar mais detalhes.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.