Panamá estabelece laços diplomáticos com a China e rompe com Taiwan

A medida provocou irritação em Taiwan e pode aumentar a tensão entre Taipé e Pequim, que considera a ilha como uma província rebelde

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/06/2017 08:19

AFP PHOTO/JEWEL SAMAD


O Panamá rompeu relações diplomáticas com Taiwan e estabeleceu uma ligação oficial com a China, que a partir de agora reconheceu como um só país, informaram os dois governos em um comunicado conjunto. A medida provocou irritação em Taiwan e pode aumentar a tensão entre Taipé e Pequim, que considera a ilha como uma província rebelde.

No comunicado, além de mencionar o "reconhecimento mútuo" e a decisão de "estabelecer relações diplomáticas a nível de embaixadores", o governo do Panamá "reconhece que existe uma só China no mundo e Taiwan faz parte inalienável do território chinês".  Outros 174 países reconhecem a política de uma só China. Vinte países reconhecem Taiwan.

Até o momento, o Panamá tinha relações diplomáticas com Taiwan e comerciais com a China. A China é o segundo país que mais utiliza o Canal do Panamá, atrás apenas dos Estados Unidos. No último ano fiscal, Pequim transportou por esta via interoceânica 38 milhões de toneladas de carga, o que representa 18,9% do total. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.