Calor faz chineses 'se mudarem' para loja de móveis de Xangai

A loja Ikea, que conta com ar condicionado, foi o refugio que os chineses encontraram para fugir dos 37ºC

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/07/2017 16:32 / atualizado em 06/07/2017 16:49

Johannes EISELE / AFP

 
Os habitantes de Xangai encontraram uma forma de se livrar dos 37ºC que o termômetro marca: se refugiar no ar condicionado das lojas da Ikea e tirar uma soneca nos sofás da gigante sueca.
 
 
Os consumidores "vivem" nos diferentes cenários da loja. Alguns dormem nos sofás, outros nas camas e chegam até a almoçar sentados à mesa, fenômeno que cresce durante o período de verão.

Na metrópole de Xangai, as altas temperaturas e o grau de umidade levam famílias, casais e idosos para a Ikea, onde há quem durma tranquilamente em meio aos outros clientes.
 
 
A marca sueca tem consciência de que estes visitantes ousados são, antes de tudo, clientes em potencial e raramente se incomoda.

No entanto, uma loja da Ikea de Xangai proibiu em 2016 o acesso à cafeteria dos clientes que não comprassem nada. O restaurante havia se tornado um local de encontros privado para viúvos e divorciados em busca de uma namorada.

A onda de calor continuará por toda a semana, segundo a previsão do tempo, ocasião para aproveitarem os sofás destas lojas.
Tags: calor china
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.