VÍDEO: mulher é empurrada da escada por atrasar devolução do apartamento

Sul-africana denunciou o acontecido em rede social, afirmando que foi um ato de racismo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/07/2017 18:43 / atualizado em 10/07/2017 20:01

Reprodução/ Instagram

 
A sul-africana Siba Nkumbi foi empurrada da escada da casa onde estava hospedada, na Holanda, pelo próprio dono da residência, após atrasar a devolução do apartamento, no último sábado (8/7). 
 
 
Segundo o jornal britânico Daily Mail, Nkumbi e mais três amigas atrasaram em mais de duas horas a entrega do local. O atraso fez o dono perder a paciência: ele tentou retirar as hospedes à força.
 
O vídeo do empurrão foi postado no Instagram, pela fotógrafa e artista visual Muholi Zanele, uma das colegas de Siba. Zanele foi à capital holandesa expor seu trabalho no Museu Stedelijk, em Amsterdã. 
 
 
 
Na filmagem, publicada na rede social, logo após jogar as malas das mulheres para fora da casa, o holandês aparece impaciente gritando "fora" e empurrando Siba. Aflita com a situação, a sul-africana tenta dialogar, mas é empurrada e cai da escada, em seguida. A cena é chocante.

As colegas de Siba e o dono do apartamento se desesperam quando perceberam que a mulher caiu e, aparentemente, ficou inconsciente. Assustado, o dono da residência pede para alguém chamar uma ambulância e as amigas, preocupadas, gritam desacreditadas com o que aconteceu.
 

Racismo 

 
Na publicação, Zanele afirma que o ato teve contornos racistas e que não conseguiu dormir nos dias seguintes, em vista da raiva que estava sentindo por ter presenciado mais um "ataque a um corpo negro". A fotógrafa, no entanto, tranquilizou seus amigos, ao dizer que Siba estava bem e que sofreu apenas machucados leves, apesar da queda.

Segundo autoridades holandesas, o homem, que não teve a identidade divulgada, pode ser processado por tentativa de homicídio.

A empresa Airbnb, responsável pelo aluguel do apartamento, afirmou em comunicado que entraria em contato com os envolvidos e que "ninguém deve ser tratado dessa forma e isso não será tolerado", pois vai contra o que a empresa acredita.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.