Depois de lutar contra câncer, Nobel chinês Liu Xiaobo morre aos 61 anos

As autoridades da cidade de Shenyang, onde foi hospitalizado, confirmaram sua morte em uma comunicado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/07/2017 10:42 / atualizado em 13/07/2017 11:34

AFP PHOTO / James. H via FactWire News Agency - 6/12/2008


O Prêmio Nobel da Paz chinês Liu Xiaobo morreu aos 61 anos, nesta quinta-feira (13/7), perdendo sua batalha contra o câncer, um mês após ser transferido da prisão para um hospital na cidade de Shenyang - informaram autoridades locais.

O Gabinete de Assuntos Jurídicos de Shenyang confirmou o óbito, acrescentando que Liu faleceu três dias depois começar a receber tratamento intensivo.

Esse símbolo da luta pela democracia na China foi internado no Hospital Universitário N°1 de Shenyang após passar oito anos preso. Afetado por um câncer de fígado em estágio terminal, ele obteve liberdade condicional para ser tratado. O anúncio de seu óbito é delicado para Pequim, ao expor o tratamento reservado a dissidentes políticos no país.


China como responsável
A China tem uma "grande responsabilidade" na morte "prematura" de Liu Xiabo ao privá-lo de cuidados médicos adaptados, estimou nesta quinta-feira (13) o comitê do Nobel norueguês, que atribuiu ao dissidente o Nobel da Paz em 2010.

"Consideramos profundamente perturbador que Liu Xiaobo não foi transferido a um estabelecimento onde poderia ter recebido um tratamento médico adequado antes que sua doença entrasse em estágio terminal", declarou a presidente do comitê, Berit Reiss-Andersen.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.