Universidade do Sri Lanka acusada de crueldade com animais

Ativistas acusaram a instituição de sedar animais com doses elevadas, que levaram os bichos a óbito

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/07/2017 15:33

Uma universidade do Sri Lanka se defendeu de alegações de crueldade com os animais nesta segunda-feira (17/7), depois de ter sido acusada de matar de forma desumana dezenas de gatos e cães em um abate em massa no campus. 
 
 
Dardos tranquilizantes foram usados para sedar os animais perdidos na prestigiosa Universidade de Moratuwa, mas muitos morreram com a dose aplicada, disseram os ativistas. 

"Este é um tratamento cruel e brutal de animais e queremos que medidas sejam tomadas contra os responsáveis", disse à AFP a ativista dos direitos dos animais Wibodha Ambeygoda. 


Um porta-voz da universidade disse que uma empresa privada foi contratada para abater os animais. 

O Sri Lanka tem leis rigorosas em relação à flora e à fauna, e a crueldade com animais é punida com até cinco anos de prisão. 

Seis pessoas foram presas em março do ano passado depois de postar fotos on-line em que apareciam esfolando uma ave viva.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.