Grécia volta aos mercados internacionais após três anos de recessão

"A Grécia votou 140 medidas [de reforma econômica], o país está em uma posição excelente, o FMI também está de acordo", enumerou Moscovici, que se reúne hoje com o premiê Alexis Tsipras

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/07/2017 08:55 / atualizado em 25/07/2017 09:12

Angelos Tzortzinis / AFP - 25/7/2017


Atenas, Grécia -
A Grécia retornou aos mercados internacionais, nesta terça-feira (25/7), com sua primeira emissão de bônus em três anos, uma prova da "melhoria espetacular" da economia grega - avaliou o comissário europeu de Assuntos Econômicos, Pierre Moscovici, em sua visita ao país.

Os bônus para cinco anos chegaram ao mercado com juros de 4,75% e, segundo a agência de notícias grega ANA, os papéis estavam sendo negociados hoje em torno de 4,875%. É um pouco abaixo dos juros de 4,95% da última emissão. "Estamos vendo uma melhora espetacular da situação da Grécia", afirmou Moscovici durante uma reunião com o presidente grego, Prokopis Pavlopoulos, conforme citado em um comunicado.


O comissário europeu também celebrou o acordo de semana passada do Fundo Monetário Internacional (FMI). O órgão disse estar disposto a participar do programa de resgate da Grécia em vigor até julho de 2018. "A Grécia votou 140 medidas [de reforma econômica], o país está em uma posição excelente, o FMI também está de acordo", enumerou Moscovici, que se reúne hoje com o premiê Alexis Tsipras.

No contexto das previsões positivas do governo para 2017 — fim da recessão e crescimento em 2,1% este ano —, o governo de Tsipras anunciou ontem o retorno às praças financeiras. "Cruzamos um período longo e difícil" desde a crise da dívida de 2010, lembrou Moscovici. Desde então, a Grécia recorreu a três programas de resgate, em troca de duras e austeras medidas de ajuste.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.