Pet shop em Nova York é acusado de maltratar filhotes de cachorros

Vídeo divulgado nas redes sociais mostra funcionários dando toalhadas em filhotes e cachorros doentes e feridos dentro da loja

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/07/2017 19:46 / atualizado em 26/07/2017 19:56

Reprodução/ Twitter

 
Um vídeo divulgado pela Humane Society of United States, uma das maiores organizações de proteção a animais dos Estados Unidos, colocou um luxuoso pet shop americano, localizado na ilha de Manhattan, Nova York, no centro das atenções do debate sobre maus-tratos. Asinformações são do site de notícias americano CBS.
 
 
Divulgada nesta terça-feira (25/7), a denúncia sobre o pet Chelsea Kennel Club, investigada por dois meses, mostra cachorros doentes, com febre, machucados expostos a infecções, segundo segundo a Humane Society.
 
 
 
Na gravação divulgada no Twitter, funcionários aparecem dando toalhadas em filhotes e prendendo, com a mão, a boca dos animais que choram. Cachorros feridos e doentes também são mostrados no vídeo.  

Para John Goodwin, diretor da organização humanitária, a pet shop foi negligente, pois, "ao invés de levar os animais para o veterinário, onde poderiam ser medicadas, dava remédios de aves e aspirinas para esconder as doenças."

Segundo a Humane Society, um cachorro da raça Shiba inu foi vendido pela loja como um animal saudável, mas, poucos dias depois de chegar na casa dos novos donos, foi diagnosticado com bronquite, que logo evoluiu para uma pneumonia. O preço de algumas raças pode chegar a R$ 12 mil na loja. 

Segundo a CBS, a Chelsea Kennel Club afirmou que as denúncias são falsas e que as imagens no vídeo foram tiradas de contexto, deixando a situação irreal. "É fácil fazer com que alguém apareça ruim se a intenção for essa, ainda mais perto de filhotes", disse o pet shop.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.