Líder opositor da Venezuela volta para prisão domiciliar, diz mulher

Ledezma e López cumpriam prisão domiciliar, mas ambos foram levados à prisão nesta semana após se pronunciarem contra a votação do domingo para eleger a Assembleia Constituinte

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/08/2017 09:06

Evaristo Sa/ AFP -  27/10/2009
O líder oposicionista Antonio Ledezma foi liberado da prisão e voltou para casa, onde cumpre prisão domiciliar, afirmou a mulher dele, Mitzy Ledezma, na conta do prefeito metropolitano de Caracas on Twitter. Ela disse que o político foi levado de volta pelo Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin).

"Mitzy. Informo ao país que há minutos surpreendentemente o Sebin trouxe Antonio para nossa residência. Volta da prisão para casa", escreveu a mulher de Ledezma, por volta das 5h (de Brasília) desta sexta-feira. Segundo ela, o marido disse estar preocupado com o fato de que Leopoldo López, outro líder opositor, e mais 600 presos políticos seguem encarcerados no país.

Ledezma e López cumpriam prisão domiciliar, mas ambos foram levados à prisão nesta semana após se pronunciarem contra a votação do domingo para eleger a Assembleia Constituinte. Os oposicionistas criticam o processo eleitoral e o qualificam como um instrumento não democrático para garantir mais poder ao presidente Nicolás Maduro, que com o novo órgão retirará poder da Assembleia Nacional, dominada pela oposição.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.