Aerolíneas Argentinas cancela outro voo semanal a Caracas

Apesar disso, "a rota continua existindo e está operante", disse à AFP um porta-voz da empresa ao indicar que "a situação será avaliada semana a semana"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/08/2017 17:47

A Aerolíneas Argentinas decidiu novamente cancelar seu voo para Caracas no próximo sábado (12/8), como tinha feito na semana passada, devido a "questões operacionais de segurança", informou a empresa nesta quarta-feira (9/8) em um comunicado. 
 
 
Essa é a segunda semana seguida em que a companhia cancela esse voo pelo mesmo motivo. 

Apesar disso, "a rota continua existindo e está operante", disse à AFP um porta-voz da empresa ao indicar que "a situação será avaliada semana a semana". 

"Continuamos monitorando de perto a situação a fim de determinar como vai se manter nosso serviço a Caracas", diz um comunicado.


"Não há as condições necessárias e suficientes para completar um voo nos padrões internacionais requeridos", explicou. 

A Aerolíneas já parou de fazer reservas para os voos a Caracas desde a semana passada. 

"A situação é semana a semana e responde ao contexto sociopolítico que a Venezuela vive hoje", disse a fonte. 

A Venezuela enfrenta uma profunda crise com protestos que há quatro meses pedem a saída do presidente Nicolás Maduro.

No fim de julho, a colombiana Avianca decidiu parar de operar na Venezuela devido a "limitações operacionais", interrompendo seis décadas de operação no país.

Em 30 de junho, a americana United Airlines fez seu último voo saindo do país. A Air Canada suspendeu a operação em 2014, bem como a Aeroméxico. Alitalia engrossou a lista em 2015, e GOL, Latam e Lufthansa, em 2016.

As companhias que ainda operam no país diminuíram frequência e rotas, como American Airlines, TAP, Air France e Iberia.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.