Curdos favoráveis ao diálogo com Bagdá após operações militares

"O gabinete do Curdistão acolhe favoravelmente a iniciativa do primeiro-ministro Haider Al Abadi de iniciar negociações para solucionar os problemas em suspenso segundo a Constituição e os princípios de uma associação", afirma um comunicado oficial publicado em Erbil, a capital do Curdistão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/10/2017 14:32

O governo do Curdistão iraquiano se declarou nesta quinta-feira (19/10) favorável a um diálogo com o poder central em Bagdá, cujas forças acabam de expulsar os combatentes curdos de zonas disputadas.



"O gabinete do Curdistão acolhe favoravelmente a iniciativa do primeiro-ministro Haider Al Abadi de iniciar negociações para solucionar os problemas em suspenso segundo a Constituição e os princípios de uma associação", afirma um comunicado oficial publicado em Erbil, a capital do Curdistão.

O comunicado é divulgado depois de uma reunião de gabinete celebrada sob a presidência do primeiro-ministro curdo Nechirvan Barzani e do vice-primeiro-ministro Qubad Talabani.

 

Leia mais notícias em Mundo

 

"O Curdistão pede a ajuda e a contribuição da comunidade internacional para que patrocine esse diálogo", assinala o texto.

O premiê iraquiano fez esta oferta de diálogo ao mesmo tempo em que afirmava que o referendo de independência curdo organizado em 25 de setembro "já faz parte do passado, assim como seu resultado".

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.