Trump não deve visitar zona desmilitarizada entre as duas Coreias

"A segurança não é uma preocupação. Muito provavelmente o presidente visitará o campo militar Humphreys, e isso dificultará que ele tenha tempo de fazer os dois" percursos, indicou o responsável

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/10/2017 14:25

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, provavelmente não visitará a zona desmilitarizada (DMZ, em inglês) que separa as duas Coreias durante a sua próxima viagem pela Ásia, disse um funcionário americano nesta segunda-feira (23/10), detalhando que ainda não tomaram uma decisão definitiva.



"A segurança não é uma preocupação. Muito provavelmente o presidente visitará o campo militar Humphreys, e isso dificultará que ele tenha tempo de fazer os dois" percursos, indicou o responsável.

"Há alguns elementos do itinerário que estão sendo determinados", acrescentou.

O presidente americano visitará Seul em 7 e 8 de novembro em um clima de grande tensão na península coreana devido aos testes nucleares de Pyongyang e à troca de declarações beligerantes entre Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong-Un.

Trump fará declarações na Assembleia Nacional sul-coreana para "celebrar a aliança e a amizade" entre os Estados Unidos e a Coreia do Sul, e um chamado à comunidade internacional para aumentar a pressão sobre Pyongyang, segundo informação do Executivo americano.

Nos últimos 30 anos, a maioria dos presidentes que antecedeu Trump, incluindo Barack Obama, George W. Bush e Bill Clinton, visitou a zona DMZ, um lugar carregado de história.

Apesar de seu nome, a zona desmilitarizada é "um dos lugares mais aterrorizantes do mundo", de acordo com Clinton. É provavelmente a fronteira mais militarizada do mundo.

 

Leia mais notícias em Mundo

 

Situada a uma dezena de quilômetros ao norte de Seul, esta faixa de terra de 4 km de comprimento e cerca de 248 km de largura tem cercas eletrificadas, campos minados e muros antitanques. A linha de demarcação militar que determina a fronteira entre os dois Estados a atravessa pelo centro.

Mais de 60 anos após o fim da Guerra da Coreia (1950-1953), os dois vizinhos nunca assinaram um tratado de paz.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.