Incerteza em eleições na Sicília; direita aparece como vencedora

O candidato da coalizão de direita, Nello Musumeci, aparece como vencedor já que alcançaria 39,8% dos votos, contra 35,1% de Giancarlo Cancelleri, candidato do M5E, de acordo com as projeções do instituto EMG para a emissora privada La7

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/11/2017 14:36

A coalizão de direita supera por poucos pontos o candidato da formação antissistema Movimento Cinco Estrelas (M5E), segundo a lenta apuração dos votos nas eleições regionais da Sicília, que fazem a incerteza reinar nesta segunda-feira (6/11).



O candidato da coalizão de direita, Nello Musumeci, aparece como vencedor já que alcançaria 39,8% dos votos, contra 35,1% de Giancarlo Cancelleri, candidato do M5E, de acordo com as projeções do instituto EMG para a emissora privada La7.

A diferença entre os candidatos é tecnicamente muito pequena e, por isso, os dois evitaram até agora proclamar a vitória, a fim de aguardar resultados mais confiáveis.

Musumeci é candidato de uma ampla coalizão de direita apoiada pelo partido do ex-magnata das comunicações e ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, Força Itália, assim como por setores da extrema direita como Fretelli D'Italia, liderado por Giorgia Meloni, e pelo movimento contrário à imigração, Liga Norte.

 

Leia mais notícias em Mundo

 

Segundo esses dados, o grande derrotado nas eleições sicilianas seria a esquerda ao governo com o Partido Democrático, liderado por Matteo Renzi, formação que se apresentou profundamente dividida.

Com 4,5 milhões de eleitores chamados para ir às urnas e eleger o governador e a assembleia regional, as eleições na Sicília representam o último grande teste antes das legislativas, que devem acontecer entre fevereiro e abril de 2018.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.