Publicidade

Estado de Minas

Sobe para 33 número de mortos em bombardeios do regime sírio

A área rebelde de Guta Oriental é cenário de ataques constantes


postado em 06/02/2018 08:39 / atualizado em 06/02/2018 14:32

Entre as vítimas dos ataques, duas são crianças(foto: Abdulmonam Eassa/Agência France-Presse)
Entre as vítimas dos ataques, duas são crianças (foto: Abdulmonam Eassa/Agência France-Presse)
 

Ao menos 33 civis morreram nesta terça-feira em ataques aéreos do regime contra vários setores de Guta Oriental, uma área rebelde cercada ao leste de Damasco, informou a ONG Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), em um balanço revisado.

Os números anteriores apontavam para 16 civis mortos.

 

Leia as últimas notícias de Mundo

 

Estes ataques aconteceram no mesmo dia em que a ONU exigiu um "fim imediato das hostilidades" na Síria, durante pelo menos um mês, para poder distribuir ajuda e retirar os feridos.

Três crianças estão entre as vítimas dos bombardeios, que também deixaram mais de 100 feridos, indicou o OSDH, no momento em que Guta Oriental é cenário de ataques quase diários do regime de Bashar al-Assad.

"O balanço de vítimas pode aumentar pela presença de pessoas presas entre os escombros e de feridos em estado crítico", disse à AFP o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

Na segunda-feira, 31 civis morreram em ataques do regime contra Guta Oriental, um reduto rebelde cercado desde 2013 pelas forças de Damasco.

Os quase 400.000 habitantes sofrem diariamente com a escassez de alimentos e remédios.

O conflito que afeta a Síria desde 2011 provocou mais de 340.000 mortos em várias frentes que envolvem personagens locais e estrangeiros, além de grupos jihadistas.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade