Publicidade

Estado de Minas

Tempestade de inverno cancela voos e bloqueia estradas nos EUA

Escolas nas duas cidades estavam fechadas e foram reportados vários acidentes viários devido ao gelo nas rodovias


postado em 09/02/2018 17:43

Chicago, Estados Unidos - Uma tempestade de inverno levou fortes nevascas nesta sexta-feira (9/2) a zonas do meio oeste americano, que provocaram o cancelamento de mais de mil voos, o colapso de estradas e o fechamento de escolas. "A neve dominará na sexta-feira as manchetes meteorológicas da grande região metropolitana de Chicago até Detroit", advertiu o Serviço Nacional de Meteorologia em um comunicado.

Escolas nas duas cidades estavam fechadas e foram reportados vários acidentes viários devido ao gelo nas rodovias. Os cancelamentos de voos se acumularam rapidamente, especialmente no aeroporto O'Hare, em Chicago, um dos mais concorridos do país.

Estava previsto que em Detroit e Chicago as precipitações depusessem 23 centímetros de neve, e esperava-se mais de 2,5 centímetros por hora na região de Detroit na manhã de sexta-feira. Mais de 1.500 voos foram cancelados nos aeroportos de Chicago e Detroit, pelo menos a metade deles em O'Hare, onde a neve acumulada chegava a 18 centímetros.

As linhas aéreas advertiram que mais cancelamentos se seguiriam nos aeroportos próximos, e anunciaram que permitirão a mudança das reservas de voos sem custos adicionais. "Nossa cidade está enfrentando a primeira grande tempestade de neve que vimos em muitos anos", assegurou o prefeito de Chicago, Rahm Emanuel, ao mesmo tempo em que os cidadãos que permaneçam em suas casas ou prédios e "levem a sério as advertências e conselhos". 

Em alguns subúrbios de Chicago já se acumulavam cerca de 22 centímetros de neve na tarde desta sexta-feira. Conhecida como a Cidade dos Ventos por causa dos ventos fortes, Chicago não sofria com uma tempestade desta intensidade desde 2011, quando caíram cerca de 50 centímetros de neve em tão pouco tempo que alguns motoristas foram obrigados a deixar seus carros abandonados nas estradas.

Os funcionários públicos insistiram em que desta vez estão preparados, com cerca de 300 máquinas tira-neve para evitar a cena de sete anos atrás. Mesmo assim, desde a tarde de quinta-feira até a manhã desta sexta, dezenas de carros se acidentaram na cidade. Os meteorologistas preveem que a tempestade vai durar até a sexta-feira à noite.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade