Portal de notícias da UnB sofre ataque de hackers e é retirado do ar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/06/2011 12:03 / atualizado em 25/06/2011 15:08

Reprodução/Site da UnB
O site da Universidade de Brasília (UnB) também foi vítima do ataque de hackers na noite desta sexta-feira (24/6) e amanhaceu em manutenção para reparos no sistema de segurança do portal. De acordo com o reitor José Geraldo, os invasores entraram no portal da agência de notícias da UnB e modificaram as chamadas das matérias às 23h de ontem. "Assim que detectamos as intervenções nas notícias, retiramos o site do ar para verificarmos se houve ataques em outras áreas e para nos prevenirmos de outras invasões", explicou o reitor.

José Geraldo conta que os hackers alteraram o sentido das notícias que estavam postadas. "Onde se dizia que a administração vai vistoriar obras de Ceilândia, por exemplo, eles colocaram que a universidade havia desistido de obra em Ceilândia porque o reitor teria sido assaltado por pivetes. Em outra matéria sobre um seminário com o ministro do STF, Ayres Britto, sobre gênero e direito, eles alteraram para 'Ministro Ayres Britto participa de discusão sobre sexo e que o estupro seria legalizado. Escreveram coisas do tipo", exemplificou.

A invasão ao portal da universidade foi infomada à Polícia Federal e aos demais órgãos que investigam os últimos ataques aos sites de órgãos governamentais. Ontem (24), os ciberpiratas invadiram o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Ministério da Cultura (MinC). As duas instituições informaram que não houve roubo de dados, mas as investidas virtuais preocuparam outros órgãos como a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), por exemplo, que tirou seu site do ar a fim de reforçar a segurança.

Para o reitor da UnB, a invasão da última noite não tem as mesmas características das outras registradas no governo, mas ele não descarta a possibilidade de o site ter sido alvo do mesmo grupo. "O pessoal está examinando e tudo é possível. Não dá para antecipar nada antes de uma investigação técnica e de segurança mais qualificada, o que está sendo feito pelo os órgãos do governo".

O diretor do Centro de Informatica da UnB, Jacir Bordim, informou que um grupo trabalha para identificar outras possíveis as áreas afetadas pelos hackers. Segundo ele, até o momento foi detectada a invasão apenas na capa do portal. "Nós já sabíamos dos ataques aos outros sites e já estavamos tomando providências, talvez por essa prevenção apenas uma parte do site tenha sido afetada. Agora nós vamos identificar o problema para reestabelecer o portal o mais rápido possível", afirmou Bordim.
Tags: