política
  • (16) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Protestos contra a Copa fazem Dilma convocar reunião de emergência Dilma está em Cuba e deve retornar ao país nesta quarta-feira

Estado de Minas

Publicação: 27/01/2014 12:36 Atualização: 29/01/2014 11:19

Dilma está em Cuba, onde participa de inauguração de porto financiado com recursos do BNDES  (Roberto Stuckert Filho/PR )
Dilma está em Cuba, onde participa de inauguração de porto financiado com recursos do BNDES


Preocupada com os protestos contra a Copa do mundo do último fim de semana, com prisões e quebradeiras no Rio de Janeiro de São Paulo, a presidente Dilma Rousseff convocou uma reunião de emergência para quando ela desembarcar no Brasil, na próximo quarta-feira (29/1), com os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, da Defesa, Celso Amrim, e do Esporte, Aldo Rebelo. Dilma está em Cuba nesta segunda-feira (27/1), após pernoitar em Lisboa, vinda de Davos, na Suiça, onde falou a investidores internacionais sobre a situação econômica do país. De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Justiça, a data e o local da reunião ainda não estão confirmados.

A presidente estaria preocupada com a violência dos protestos, a exemplo do que ocorreu em junho e julho do ano passado, quando as principais ruas das cidades brasileiras foram tomadas por ondas de protestos violentos, entre eles contra o Brasil sediar a Copa com investimentos vultosos em detrimentos da educação, saúde, mobilidade urbana e segurança pública. Depois dos protestos, petistas já admitem que a onda de manifestações poderá prejudicar a reeleição de Dilma.

Leia mais notícias em Política

o ministro da Justiça está em férias. De acordo com sua assessoria, ele deve retornar ao trabalho nesta terça-feira. E já encontrará uma série de demandas envolvendo a segurança da Copa, maneiras de evitar que os tumultos se espalhem pelo País e formas de conter a ação violenta contra as manifestações por parte das polícias estaduais. O governo avalia que a radicalização das ruas, em junho, teve como origem a forte repressão feita pela Polícia Militar de São Paulo aos jovens que protestavam contra o aumento da passagem de ônibus.

Tiros


No último sábado (25/1), o manifestante Fabrício Proteus Nunes Fonseca Mendonça, de 22 anos, foi baleado no tórax e na região genital por policiais militares na Rua Sabará, em Higienópolis, região central de São Paulo. De acordo com a PM, por volta das 22h30, dois homens em atitude suspeita foram abordados na Rua da Consolação e um deles correu.

Segundo a versão dada pela PM, os policiais pediram para revistar a mochila de Fabrício, onde acharam um artefato explosivo. A corporação afirma que o rapaz, então, tentou fugir. Quando era perseguido, segundo a PM, sacou um estilete que estava no bolso da calça, voltando-se contra os policiais, e acabou baleado. Ele passou por operação na Santa Casa. O hospital diz que foi preciso remover um dos testículos da vítima por causa dos ferimentos.

Testemunhas afirmam que o rapaz não reagiu. “Eram três policiais descendo a rua correndo atrás do menino. Depois do terceiro tiro o rapaz saiu cambaleando e um policial deu um empurrão nele em cima da árvore”, disse um morador da região, que não quis se identificar.

A família do rapaz afirma que ainda tenta descobrir o que de fato aconteceu. “Ele estava na manifestação, se dispersou. Não sei o que aconteceu, ele ficou com medo e correu”, disse o irmão da vítima, Gabriel Chaves. Segundo a polícia, ele seria um adepto da tática black bloc. O irmão de Fabrício diz que ele trabalha como estoquista e que, de fato, frequenta protestos com regularidade. Na página dele do Facebook, entre os perfis preferidos, está a Black Bloc SP.

Apuração


O defensor público Carlos Weis, coordenador de direitos humanos da Defensoria Pública de São Paulo, acompanha o caso de perto. Outro defensor estava no local por acaso e conversou com pessoas que filmaram o rapaz baleado. “Segundo os relatos, havia três policiais contra uma pessoa com arma branca. É evidente que havia outros meios menos letais de resolver a situação.”

Segundo os relatos, ele foi resgatado pela própria PM, contrariando resolução do governo do Estado, que veta a prática. O porteiro de um prédio chegou a pedir uma ambulância, que teria chegado minutos após os policias levarem o rapaz ao hospital. O caso está sendo investigado a pela Corregedoria da Polícia Militar e pela Polícia Civil.

Esta matéria tem: (16) comentários

Autor: Paulo Cezar de Souza
DEMOCRACIA se faz com justiça social, isto quer dizer: Qualidade da Educação, Saúde, Emprego, Distribuição de Renda e Segurança Pública. A mão que bate não pode ser a que alimenta, senão, a democracia morre. "BRASIL, mostra a sua cara, quero vem quem paga, pra gente ficar assim...". MUDA BRASIL. | Denuncie |

Autor: helio santos
o governo deveria ter investido o dinheiro gastos em estádios, principalmente na educação, na saúde, transporte, infra estrutura, ainda não estamos preparados para sediar uma copa, sem educação, saúde, os governantes tem que pensar mais nas pessoas, e deixar a corrupção de lado. | Denuncie |

Autor: helio santos
estou torcendo para que a copa acabe o mais rápido possível, e o povo entre na realidade da vida, copa não nos traz nada de lucro pessoal, só baderna e corrupção, bandidagem, e os governantes nem ai, jovens morrendo,e por ai vai, que passe essa tensão o mais rápido possivel. | Denuncie |

Autor: Inacio Tereziano Moreira
algumas formas de protestar não são democráticas não passam de anarquias,pois depredam o patrimonio público agridem policiais bloqueiam estradas a quem interessa isto sem falar na falta de respeito aos mais velhos falta de civilidade falta de amor ao próximo de caráter e principalmente de deus | Denuncie |

Autor: valdeon Teodoro
A sociedade quer tem uma Policia de 1º Mundo, Democrática e Pacífica! Esquecem apenas que, em nosso Brasil Varonil, temos Polícias "Militares".. Derrubaram a "Ditadura Política e Militar". Mas permitiram que Suas Polícias continuassem "Militares", e que sejam Pacíficos, Democráticos e Civilizados. | Denuncie |

Autor: Vicente Jose de Oliveira
Os integrantes do black block querem se manifestar.O regime é democrático. Mas badernaço não é da democracia. Querem mais hospitais? Todos querem. Contra a copa não concordo. Adoro futebol e também tenho meu direito de ver a copa no meu país. Outra só daqui a 200 anos. | Denuncie |

Autor: Silvio Rohden
É hora de se concentrar nos reais problemas nacionais, e deixar os ditadores e candidatos a ditadores resolverem seus problemas em seus países, sem dar qualquer apoio a outras formas de governo a não ser a Plena Democracia, com garantias das liberdades individuais, honrar contratos e boa gestão. | Denuncie |

Autor: marcelo mexicano
o cara com estilete atacando a policia, fez foi pouco em ouros paises matariam na hora | Denuncie |

Autor: Rafael
Que linda ela em Cuba. | Denuncie |

Autor: raimundo perna
A castração do jovem efetuada sem anestesia por policiais sem licença médica vai dar o que falar.Pelas imagens ,ao que parece,não sei não.Revoluções começam assim.Vejam o caso Amarildo.Devem estar tratando esse rapaz a pão de ló,pois se ele morre,certamente o bicho vai pegar.Esperar prá ver. | Denuncie |

Autor: Marcelo Martins
Fiquei chocado ao ler cartazes pela TV como: "Não vai ter Copa!". Os metrôs de SP e RJ naquele estado e estádios bilionários...Manifestação ok, mas quebração, anarquia...Sei não, algo tá errado! | Denuncie |

Autor: José Parente
Eu concordo com as manifestações desde que não aja, violência e vandalismo, e quebra-quebra, pois quem via pagar somos nós mesmo, é calma e sabedoria, aliás estamos numa de democracia!!! | Denuncie |

Autor: Rodrigo de Freitas
Comecei a ler a matéria e já me revoltei co a atitude da presidente. Já é de conhecimento que as manifestações tem motivos, como precariedade na saúde, educação e outras áreas. Dilma então não deveria convocar o ministro da justiça, mas sim o da educação, saúde e etc... | Denuncie |

Autor: Antonio cosmo
Alguém acha que um estilete é uma arma de brinquedo? Qual a finalidade de um "jovem inocente" portar um estilete? E os policiais ainda são criticados até por prestarem socorro. Se fosse nos EUA, o país exemplo de democracia, ele estaria era morto com vinte tiros!! Não sei o que essa sociedade quer! | Denuncie |

Autor: Wesley Alves
Deve-se investigar estes policiais, pois a versão deles do fato não reflete a verdade, são truculentos e covardes nas abordagens. Veja o exemplo do sr. Antônio em bsb e do Amarildo no RJ. Agora, quem reprime a operação tartaruga da PMDF? Isso é uma vergonha para polícia mais bem paga da federação. | Denuncie |

Autor: JOEL NEVES
No DF não precisamos nos preocupar vamos ter a força nacional e quem sabe podemos ate importar alguns policiais cubanos. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas