política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Assis do Couto deve ser o novo presidente da Comissão dos Direitos Humanos Couto é integrante da tendência Movimento PT, que teria direito a indicar o presidente de uma das comissões do Partido

Andre Shalders - Correio Braziliense

Publicação: 18/02/2014 19:45 Atualização: 18/02/2014 19:44

Um acordo interno entre as tendências do Partido dos Trabalhadores deve levar o deputado petista Assis do Couto (PR) a ser o novo presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados. Couto é integrante da tendência Movimento PT, que teria direito a indicar o presidente de uma das comissões do Partido. Também fazem parte da corrente o líder do governo, Arlindo Chinaglia, e a ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência. O anúncio de que o PT presidiria CDHM foi feita mais cedo pelo líder do partido, deputado Vicentinho (SP). “A Comissão de Direitos Humanos era uma prioridade para nós. Não poderíamos de forma alguma permitir que a Comissão de Direitos Humanos ficasse em mãos erradas, que se repetisse o constrangimento do ano passado”, disse ele.

Leia mais notícias em Política

Diversos parlamentares do PT demonstraram interesse em assumir a Comissão de Direitos Humanos, entre eles Nilmário Miranda (MG) Erika Kokay (DF) e Padre Ton (RO). O novo presidente da Comissão deve ser anunciado oficialmente após a reunião da bancada petista, iniciada às 18h e 30. O partido também assumirá a presidência da Comissão Mista de Orçamento (CMO), responsável por elaborar a Lei Orçamentária Anual (LOA). A relatoria desta última comissão será indicada pela bancada do PMDB no Senado, de acordo com o sistema de rodízio. No PMDB, a primeira escolha foi a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle.

Além da Comissão de Direitos Humanos, o PT deverá assumir também as de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC). A terceira escolha da legenda deve ser a Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF). Existe a possibilidade, entretanto, de que a CSSF seja dividida em duas, com a criação de uma Comissão de Saúde. “Estamos decidindo nesse momento qual comissão será desmembrada, se a CSSF ou a Comissão de Turismo e de Desporto. Há também a possibilidade de desmembrarmos a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional. De qualquer forma, haverá um desmembramento só”, disse o líder do PSD, deputado Moreira Mendes (RO). A mudança tem por objetivo contemplar o PSC, excluído da divisão depois da criação dos novos PROS e Solidariedade.

O PSDB presidirá a Comissão de Ciência, Tecnologia e Comunicação, dentre as duas a que tem direito, mas ainda não apontou nomes. No Democratas, a pedida é a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO), que deve passar a ser presidida por Júlio Campos (MT). O líder da bancada do PSD, deputado Moreira Mendes (RO) anunciou que o partido presidirá as comissões de Minas e Energia e de Defesa do Consumidor. Este ano o PSD foi responsável pela 6ª e pela 13ª escolhas. “Nos reunimos hoje pela manhã e definimos a maior parte das questões. Minas e Energia será presidida pelo deputado Geraldo Tadeu (MG). A outra ainda não foi definida”, disse ele.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.