política
  • (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Eduardo Azeredo renuncia ao mandato de deputado federal Filho do deputado mineiro viaja hoje a Brasília para entregar carta de renúncia do pai ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN)

Estado de Minas

Publicação: 19/02/2014 10:55 Atualização: 19/02/2014 12:41

Azeredo diz que não concorda com as acusações do processo de crimes de peculato e lavagem de dinheiro (José Varella/CB/D.A Press)
Azeredo diz que não concorda com as acusações do processo de crimes de peculato e lavagem de dinheiro
O deputado federal e ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo (PSDB), renunciou o mandato. O filho do parlamentar, Renato Penido Azeredo, viaja na manhã desta quarta-feira (19/2) para Brasília para entregará ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), a carta de renúncia do pai. No texto, Azeredo diz que não concorda com as acusações do processo de crimes de peculato e lavagem de dinheiro e que no Supremo Tribunal federal (STF) não há julgamento, mas apenas condenação.

Leia mais notícias em Política

No último dia 7, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao STF as alegações finais do processo contra o tucano, pedindo a condenação de Azeredo a 22 anos de prisão. Ele teria desviado recursos do Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge), já extinto, e das empresas públicas, Copasa e Cemig, para sua campanha á reeleição ao governo de Minas, em 1998. Em valores atuais, seriam cerca de R$ 9 milhões.

Em razão da denúncia do procurador-geral da República, Azeredo será julgado no Supremo Tribunal Federal (STF), em data ainda não marcada pela corte, pelos crimes de desvio de dinheiro público e lavagem de dinheiro.

O senador e candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves (MG), disse, na manhã desta quarta-feira, que a renúncia de Azeredo é "uma decisão de foro íntimo". "Deve ser respeitada", resumiu. Aécio afirmou que não vê interferência do julgamento do mensalão tucano no cenário eleitoral de 2014 e negou que o PSDB tenha interferido na decisão de Azeredo.

Com informações de Amanda Almeida.

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: Heleonisia Santos
Só tem político esperto! espero que não seja mais um a ficar impune. | Denuncie |

Autor: José Ferreira Ferreira
Vejo as coisas do seguinte prisma, se você renuncia é porque deve alguma coisa e tem o rabo preso. Se é inocente não tem porque renunciar, vai a luta e prove que não tem culpa no cartório. Renuncia para mim é sinônimo de culpabilidade e fugir da cassação dos direitos políticos. | Denuncie |

Autor: marcos sousa
Já foi tarde ! Agora, é devolver o dinheiro roubado e ir para atrás das grades !! | Denuncie |

Autor: carlos figueiredo
Este é um verdadeiro mineiro "veiaco". Com a renúncia, o "rapazinho" foge do forum privilegiado e, daqui há alguns anos, sendo julgado pela morosa primeira instância, será beneficiado ou abrigado pela prescrição. É ou não veiaco, heim? ]' | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas