política
  • (6) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Empresa que repassou dinheiro ao PT em 2010 tem relação com Astra Oil Empresa brasileira que repassou R$ 1,55 milhão ao PT é controlada por companhia que tem laços com empresário ligado à Astra Oil, envolvida na venda da refinaria texana que causou prejuízo bilionário ao país

João Valadares

Andre Shalders - Correio Braziliense

Publicação: 25/03/2014 06:04 Atualização:

 (Internet/Reprodução)


A campanha presidencial de Dilma Rousseff recebeu da empresa nacional Tractebel, que vende energia no Brasil, R$ 1 milhão durante a corrida eleitoral de 2010. Outros R$ 550 mil foram repassados ao comitê financeiro do PT. Quatro anos antes, Dilma deu aval para a Petrobras comprar a refinaria de Pasadena, no Texas, até então pertencente à empresa belga Astra Oil, ocasionando um prejuízo bilionário ao Brasil. A Tractebel, uma companhia com sede em Florianópolis, é controlada pela francesa do setor de energia GDF Suez. O bilionário empresário belga Albert Frère, que controla a Astra Oil por meio da Transcor Astra Group, é também um dos acionistas da gigante mundial da França.

Leia mais notícias de Política

 No site oficial da GDF Suez, empresa líder do consórcio para construção da Usina Hidrelétrica de Jirau, em Rondônia, uma das maiores obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Frère aparece como membro do conselho e diretor independente. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Tractebel doou R$ 1 milhão, em duas parcelas de R$ 500 mil, diretamente ao comitê financeiro nacional da campanha de Dilma Rousseff. O restante, em três parcelas de R$ 250 mil, R$ 200 mil e R$ 100 mil, foram repassados ao comitê financeiro único do PT de Rondônia e de Santa Catarina e, ainda, à direção nacional do partido.

O candidato a presidente da república do PSDB em 2010, José Serra, recebeu metade do valor doado diretamente pela Tractebel à campanha de Dilma Rousseff. Nas eleições de 2006, a mesma empresa repassou R$ 300 mil para a campanha do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nenhum outro candidato ao Planalto na época recebeu recursos da empresa.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: Paulo Costa
Será que a Comissão da Verdade irá revelar ao Brasil, mais essa verdade de lesa-Pátria do Partido das Trevas, as negociatas, as farsas, os desvios, as verbas e recursos escusos que foram destinados aos Petralhas e seus aliados...ou será que essa verdade não interessa aos brasileiros. | Denuncie |

Autor: Rogério Galhardi
Cadê os coxinhas, agora??? | Denuncie |

Autor: José Araújo
Nessa mata tem coelho. | Denuncie |

Autor: João Batista Martins
Costa vai fazer acordo de delação premiada já já. | Denuncie |

Autor: João Batista Martins
Se cavar fundo! Vão achar muitas minhocas com grana suja em suas mãos. | Denuncie |

Autor: Leonardo Victor
Mais um negocio do "ESTE GOVERNVO" ! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas