política
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governistas conseguem adiar a definição sobre investigação na Petrobras Para CCJ, vários assuntos podem ser apurados

Étore Medeiros

Paulo de Tarso Lyra - Correio Braziliense

Publicação: 10/04/2014 07:57 Atualização: 10/04/2014 08:39

Senadora Gleisi Hoffmann na sessão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal  (Bruno Peres/CB/D.A Press)
Senadora Gleisi Hoffmann na sessão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal


O governo conseguiu ontem, mais uma vez, empurrar com a barriga a criação da CPI ampliada. Até mesmo no dia em que venceu a batalha com a oposição na Comissão de Constituição e Justiça do Senado — o relator Romero Jucá (PMDB-RR) sepultou as esperanças dos oposicionistas de investigar apenas a Petrobras —, a base governista apelou para a tática protelatória.

Os aliados do Planalto acertaram com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que a CPI só será discutida na semana que vem, durante sessão do Congresso, com os pedidos de criação de uma comissão mista. E, paralelo a isso, apresentaram um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para empatar o jogo com PSDB, DEM, PPS e PSB também na Suprema Corte.

Leia mais notícias em Política

Na terça-feira de manhã, comandados pelo pré-candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves (MG), os oposicionistas foram ao STF com um mandado de segurança, alegando que cabe às minorias a prerrogativa de pedidos de criação de CPI. Ontem, o governo resolveu fazer o mesmo, por intermédio da senadora Ana Rita (PT-ES). “O pronunciamento da CCJ foi claro para dentro do Congresso. Mas temos uma ação impetrada pela oposição pedindo para que não prospere essa CPI. Achamos importante que o Supremo tenha informações dos motivos que questionamos uma CPI mais restrita, e assim, ele pode decidir, avaliando os dois lados”, justificou a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: Rogério Galhardi
São todos safados! Se já eram conhecedores destes outros escândalos, por que não abriram investigação antes? Tudo manobra eleitoreira!!! | Denuncie |

Autor: gaspar sousa
As indicações governamentais, estão acabando com o pais, muitos especialistas formados que poderiam estar administrando Órgãos públicos ,não estão por causa das indicações de inexperientes indicados, que acaba prejudicando o Pais. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

:: Publicidade



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas