política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PSDB comemora ascensão de Aécio e credita resultado à crise da Petrobras Nova pesquisa mostra estagnação nas intenções de voto de Dilma e crescimento de Aécio Neves, além da margem de erro

Paulo de Tarso Lyra - Correio Braziliense

Grasielle Castro - Correio Braziliense

Publicação: 10/05/2014 08:02 Atualização:

Pela terceira vez em menos de 15 dias, uma pesquisa de intenção de voto — desta vez, do Datafolha — consolida a possibilidade de um segundo turno nas eleições presidenciais de outubro. E, mais uma vez, os números apontam um crescimento do pré-candidato do PSDB, Aécio Neves, que repete o resultado dos levantamentos anteriores, cristalizando-se nos 20% e abrindo vantagem sobre o terceiro colocado, o pré-candidato do PSB, Eduardo Campos (11%). Divulgado ontem, o levantamento mostrou estagnação da presidente Dilma Rousseff (PT), que oscilou negativamente dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais, caindo de 38% para 37%.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) credita a mudança no cenário político justamente à crise da Petrobras. Na avaliação dele, a presidente está se complicando com o caso. “As denúncias de corrupção influenciaram no resultado da pesquisa. Afinal, uma quadrilha estava levando a Petrobras à situação de insolvência, e a população está vendo isso”, justificou o pré-candidato, após reunião com empresários em Maceió. Para Aécio, a conjuntura deve continuar a mudar. Ele destaca que a presidente é conhecida por quase todo eleitorado, enquanto os demais candidatos, por não terem disputado uma eleição nacional, têm índices muito menores.

O argumento é o mesmo usado pelo terceiro pré-candidato com mais intenções de votos, o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, para justificar sua colocação. Preferido de 11% dos entrevistados, o socialista espera mudanças quando o horário eleitoral começar, em 19 de agosto. “Se 25% da população diz que nos conhece, a gente já chega em simulação em 11% ou 14%. Imagine quando chegar a 100%. Estou confiante, e nunca tive dúvidas de que essa eleição é em dois turnos e está aberta”, disse. “Entre os que já tomaram conhecimento, o próprio Datafolha fez o recorte e viu que a gente se posiciona em primeiro lugar”, reforçou.

A matéria completa está disponível para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas