política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Partido Rede confirma Marina Silva como vice de Eduardo Campos No primeiro congresso do partido informal, pré-candidata à Vice-Presidência discursa a favor da "aliança programática" com o PSB e outras legendas em nome da governabilidade

Denise Rothenburg

Publicação: 18/05/2014 08:10 Atualização:

 ( Ailton de Freitas / Agência O Globo )


Na plateia, gritos de “Marina presidente”, mas isolados. O primeiro congresso da Rede Sustentabilidade — o partido não registrado oficialmente por Marina Silva — homologou a candidatura dela como candidata a vice-presidente na chapa de Eduardo Campos (PSB). No discurso, a ex-senadora foi incisiva ao dizer que estava ali no papel de vice, tratando logo de tirar de cena qualquer hipótese de rusgas com Eduardo ou o PSB, legenda à qual se filiou para disputar as eleições.

Embora confortável nessa posição, ela deixou claro o projeto: “A perspectiva que temos é compartilhar um legado. O legado da luta socioambiental no nosso país. São quase 30 anos, na busca da sustentabilidade em todas as suas dimensões: econômica, social, ambiental, cultural, política, ética e, por que não dizer, estética. A mudança é o avanço no modelo de desenvolvimento”, disse. Ela tratou de colocar todos os avanços do Brasil — passados, presentes e futuros — como uma conquista de todos: “Não podemos ter uma visão de fulanizar as conquistas”, mencionou.

Ao defender que ninguém isoladamente é dono das conquistas, Marina foi do PMDB aos próprios integrantes da Rede, passando ainda pelo PSDB e pelo PT sem citar um só político diretamente. “Nada de grandioso que aconteceu foi feito por uma pessoa ou por um partido. A nossa democracia foi conquista de várias pessoas, de vários partidos, de vários intelectuais. Uma luta daquele tamanho não podia ser monopólio de uma pessoa. Depois, o esforço de muitos, em lugares diferentes, nos levaram a conquistas importantes, como o legado da estabilidade econômica, agora cada vez mais fragilizado; o da inclusão social, com a contribuição dos dois partidos que passaram e de alguns que estão ainda no governo”, disse Marina, referindo-se à Rede e ao PSB como o “próximo passo”, ou seja, o novo.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas