política
  • (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

STF absolve deputado Marco Feliciano da acusação de estelionato Depois de ouvir testemunhas e de reunir provas, a procuradoria concluiu que Feliciano não gerenciava sua agenda e que ele não tinha conhecimento do compromisso

Agência Brasil

Publicação: 22/05/2014 16:21 Atualização: 22/05/2014 16:36

O Supremo Tribunal Federal (STF) absolveu o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) da acusação de estelionato. Por unanimidade, os ministros concordaram com o entendimento da Procuradoria-Geral da República (PGR) e chegaram a consenso de que o parlamentar não cometeu o crime.

Leia mais notícias em Política

Feliciano foi acusado pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul de ter enganado uma produtora de eventos em São Gabriel (RS) em 2008. Segundo o Ministério Público, ele foi contratado por R$ 13 mil para um culto religioso, mas não compareceu ao evento.

Depois de ouvir testemunhas e de reunir provas, a procuradoria concluiu que Feliciano não gerenciava sua agenda e que ele não tinha conhecimento do compromisso. Segundo a PGR, tanto os depoimentos da contratante quanto de outras testemunhas envolvidas indicam que as negociações eram feitas por um assistente. Além disso, o parlamentar devolveu o dinheiro.

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: Aristeu Almeida
R$ 13.000,00 para um culto em 2008? Agora dá prá entender porque tanta gente quer ser pastor. | Denuncie |

Autor: danie rodrigues cruz
SE FELICIANO FOSSE PETISTA COM CERTEZA SERIA CONDENADO... | Denuncie |

Autor: danie rodrigues cruz
TÁ BODINHO EM PASTOR DEPOIS DE USAR FIOS DE OURO... | Denuncie |

Autor: Diogo Ferreira
Graça$ a Deu$... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas