política
  • (37) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Insatisfação com Mundial incendeia discussão política entre candidatos Se, por um lado, Felipão diz que os jogadores "não estão nem aí" para manifestações contra o torneio, por outro, presidenciáveis e lideranças partidárias discutem os gastos em torno do evento. Grupo cerca ônibus da Seleção no Rio

Amanda Almeida

Naira Trindade

Publicação: 27/05/2014 08:22 Atualização: 27/05/2014 08:48

Policiais tentam dissipar protesto de professores em greve, no Rio, durante a apresentação da Seleção Brasileira em um hotel nas proximidades do Aeroporto do Galeão (Yasuyoshi Chia/AFP Photo )
Policiais tentam dissipar protesto de professores em greve, no Rio, durante a apresentação da Seleção Brasileira em um hotel nas proximidades do Aeroporto do Galeão


Conhecido como o país do futebol, o Brasil recebeu nessa segunda-feira (26/5) a seleção que brigará pelo sexto título da Copa do Mundo com vaias e protestos contra os investimentos do poder público no evento. O desinteresse de parcela dos brasileiros no evento, as manifestações e a declaração do ex-jogador Ronaldo Nazário — de que se sente envergonhado com atrasos e fracassos de obras para o Mundial — colocaram fogo na disputa política em torno do evento e levaram a Copa ao centro das eleições de 2014. Enquanto a presidente Dilma Rousseff minimizou a declaração do ex-atacante e o técnico Luiz Felipe Scolari disse que os jogadores “não estão nem aí” para os protestos, o pré-candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, pegou carona nas críticas de Ronaldo e alfinetou o governo.

Depois de dizer que não vê motivos para os brasileiros se envergonharem da Copa, em resposta a Ronaldo no domingo (25/5), Dilma disse ontem que não ficou chateada com as lamentações do ex-jogador. Deixou os ataques para o PT. O secretário de comunicação do partido, José Américo, disse que, ao desgastar o governo federal com a declaração, Ronaldo tem a intenção de ajudar a campanha do pré-candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves (MG), de quem é amigo há 15 anos. “É ruim preparar o terreno dessa forma. É como alguém que tenta se dissociar na reta final para evitar qualquer tipo de desgaste”, afirmou.

Leia mais notícias em Política

José Américo se refere ao fato de Ronaldo também fazer parte da equipe de preparação do país para a Copa, como integrante do Comitê Organizador Local (COL), ligado à Fifa. Em 2011, o ex-atacante também causou polêmica ao dizer que “Copa não se faz com hospitais”, em resposta às críticas aos atrasos em obras para saúde e outras áreas. O vídeo com a declaração foi divulgado em meio às manifestações de junho do ano passado, o que desgastou o ex-jogador. Ontem, Ronaldo também virou alvo do ex-atacante Romário. “Todo mundo sabe minhas bandeiras e minhas colocações. Não mudo meu lado dependendo de como está o jogo”, ironizou, ao ser questionado sobre a declaração do colega.

Enquanto desagradou aos petistas, Ronaldo deu combustível aos tucanos. Ontem, Aécio disse que o ex-atacante da seleção brasileira “não fala sozinho” ao reclamar dos atrasos, mas negou conotação política na declaração do ex-jogador. “O Ronaldo, na verdade, externou um sentimento com sinceridade, dele, pessoal, não político, fez isso de forma muito clara, como cidadão. E eu acho que ele não fala sozinho“, declarou.

“Nas urnas”
Na esteira dos movimentos grevistas e protestos contra a Copa, cerca de 200 pessoas aproveitaram a apresentação da Seleção para protestar. A manifestação começou em frente ao hotel onde os jogadores se encontraram, próximo ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, para seguir a Teresópolis. Uma faixa, com a mensagem “S.O.S. Educação. Negociação já!”, foi estendida. No ônibus, que levou a equipe da capital à Granja Comary, foram colados adesivos, com a frase “Não vai ter Copa”.

O grupo dificultou a saída da Seleção ao rodear o ônibus, que precisou buscar um atalho na estrada para subir a serra e se apresentar, com um pequeno atraso, ao técnico Luiz Felipe Scolari. Na chegada à Granja Comary, além de mais professores, outras pessoas também protestaram, pedindo moradias para desabrigados de enchentes. Mas, na cidade, também houve quem recebesse os jogadores com festa.

Os professores das redes estadual e municipal do Rio estão em greve desde 12 de maio. Eles pedem 20% de aumento salarial, um terço do tempo para planejamento de aulas, concursos para a categoria e redução da carga horária para 30 horas para os funcionários.

Ao jornal O Estado de S.Paulo, o técnico Felipão disse que os protestos “não respingam nada na Seleção”. “Nada mesmo. Os jogadores não estão nem aí para isso, embora tenham se manifestado pelas redes sociais na Copa das Confederações, no ano passado. Eles vão ali para jogar bola”, disse, acrescentando que quem tem de cuidar das manifestações são “a polícia e o governo”.

O treinador da Seleção Brasileira disse que é precipitado protestar antes da Copa. “Você vai me dizer: ‘Ah, Felipão! Você não é um cidadão?’. Sou um cidadão sim, só que tenho de pensar que, se eu posso me manifestar, será depois da Copa. Quando eu sair da Copa, encerrar meus compromissos, eu posso dizer: gostei ou não gostei. E no dia 5 de outubro (dia das eleições), expressar isso nas urnas.”

O coordenador técnico da seleção, Carlos Alberto Parreira, minimizou o cerco ao ônibus da equipe ontem. “Cada um interpreta da maneira que lhe interessar. Houve um contratempo lá no início, com 200 pessoas, no máximo. Mas tenho certeza absoluta de que a seleção é um patrimônio cultural e esportivo do povo brasileiro e será apoiada. Ninguém está contra a seleção. A prova foi dada de maneira inequívoca. O coronel nos disse que o povo apoiou o tempo todo. Não houve manifestação, vandalismo, nenhum tipo de problema”, disse.


Apoio declarado

Depois de dizer que sente vergonha da preparação do Brasil para a Copa, o ex-jogador Ronaldo Nazário declarou apoio ao pré-candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves (MG). “Sou amigo do Aécio. Conheci a presidente Dilma, tenho uma ótima relação com ela. Mas minha amizade com o Aécio tem 15 anos. Ele foi o único cara que eu apoiei publicamente. Apoiei para governador de Minas e aí ele fez um excelente trabalho. Sempre tivemos uma forte amizade e agora vou apoiá-lo. É meu amigo, confio nele e acho que é uma ótima opção para mudar o país”, disse ao jornal Valor Econômico, em entrevista publicada ontem.

Memória
Lado a lado com a política

Copa do Mundo e política sempre andaram juntas no Brasil. Desde a redemocratização, todos os Mundiais (que ocorrem a cada quatro anos) coincidiram com às eleições presidenciais, com exceção do pleito de 1989, quando Fernando Collor foi eleito. No país, coube à política eternizar momentos da Seleção Brasileira. Entre as imagens marcantes estão a cambalhota do meio-campista Vampeta na rampa do Palácio do Planalto, a polêmica distribuição de fuscas aos campeões de 1970 e a demissão do técnico João Saldanha, considerado comunista pelo governo militar.

Em 1958, Juscelino Kubitschek aproveitou a conquista da primeira Copa do Mundo pelo Brasil para potencializar o chamado “notável desenvolvimento econômico”. Quatro anos depois, a Seleção Brasileira conquistou o bicampeonato, em meio a uma instabilidade política. Presidente na ocasião do título de 1962, João Goulart acabara deposto em 1964, no golpe militar.

Na Copa de 1970, o Brasil ergueu o tricampeonato sem o treinador João Saldanha, demitido pouco antes do Mundial por ser “simpatizante” do comunismo. Há quem diga que a queda dele tenha relação com o fato de que não teria atendido pedido do presidente Médici para escalar o jogador Dadá. Em 1994, Itamar Franco era o presidente. O Brasil foi tetra e, embalado pela criação do Plano Real, ele conseguiu eleger o sucessor Fernando Henrique Cardoso. Em 2002, a Seleção faturou penta, mas o então presidente FHC não conseguiu eleger o aliado José Serra.

Esta matéria tem: (37) comentários

Autor: Prisciely Santos
Galera.. Os estrangeiros que estão vindo pro Brasil não tem culpa pelo nosso país estar colocando a copa na frente de TUDO.. Vamos receber eles com nossa alegria e disposição como sempre fizemos.. Depois da COPA sim.. Antes das eleições protestaremos contra os políticos.. Vai ser o melhor momento pr | Denuncie |

Autor: jorge lima
Já paramentei meu carro, minha casa e familia. Vai ser uma bela copa, seremos campeões e o verdadeiro brasileiro vai curtir como nunca. A COPA DO MUNDO É NOSSA. | Denuncie |

Autor: paulo nascimento
Enquanto os professores do Rio de janeiro fazem greve pedindo 20% de reajuste salarial, essa cambada dessa famigerada câmara distrital simplesmente chega ao absurdo de se autoconcederem 24% de reajuste. Esse país jamais sairá da condição de emergente, a continuar o destrato dado à educação. | Denuncie |

Autor: Francisco Moreira
O país do futebol, enfim, acorda para a corrupção. | Denuncie |

Autor: Diomedes de Albuquerque melo Melo
Tomara que o Brasil saia dessa copa logo na primeira fase. Mesmo que venha a ganhar para mim não representa nada, nada mesmo. | Denuncie |

Autor: Francisco Vieira
E Eu que pensei que NÃO FOSSE GOSTAR DA COPA! | Denuncie |

Autor: Aristeu Almeida
Insatisfação de alguns invejosos, que queriam estar no poder nesse momento tão importante para o Brasil. Viva a Copa. | Denuncie |

Autor: Aloisio Antonio Cabral
Esse ato de molecagem praticado pelo ex-jogador Ronaldo não deveria ter tanto comentário. Ficou participando e mamando das vantagens por pertencer ao grupo coordenador da copa e depois vem falar besteiras? Será que elE está pensando numa BOCA em caso de vitória do Aécio (Deus nos livre)? | Denuncie |

Autor: Jorge Magalhaes
O PT dizia que a ditadura usava a seleção de futebol para angariar simpatia, entretanto, parece que o partido não aprendeu a lição, pois está fazendo o mesmo método detestável. É tudo farinha do mesmo saco. | Denuncie |

Autor: Horst Mohn
QUem assistiu aos jogos do Cruzeiro na libertadores e viu o ROnaldo e o Aécio na mesma tribuna, já imaginava no que iria dar. Até o PSDB te comprou, Ronaldo? | Denuncie |

Autor: Horst Mohn
Ronaldo, sua postura e declarações não me surpreendem, vindo de alguém que se vendeu para nike e FIFA, em 1998, na tentativa de trazer a COpa para o Brasil em 2006. VOcê não passa de uma marionete nas mãos do capitalismo. E quanto ao Romário, mais uma vez, parabéns por suas palavras e convicções. | Denuncie |

Autor: Horst Mohn
Dentre as imagens marcantes que reúnem política e Copa do Mundo, faltou citar a corajosa postura do então diretor da Receita Federal, osiris Lopes Filho, que pediu demissão do cargo ao ser imp-edido de fiscalizar o avião da seleção tetracampeã do mundo, onde, aliás, se encontrava o boneco Ronaldo. | Denuncie |

Autor: Rodrigo Maciel
Claro que os jogadores "não estão nem aí" para manifestações, realmente quem recebe milhões e tem condições de pagar por todas suas necessidades, ao contrário de quem é pobre, não deve mesmo estar incomodado que o estado jogue fora bilhões dos nossos impostos com essa "maravilha" de Copa. Mais um t | Denuncie |

Autor: Raimundo jr
Muitos que criticam a realização da Copa, nunca estiveram nem aí para a população pobre brasileira. Apenas querem causar! | Denuncie |

Autor: jackson cabral
tá provado, gasto padrão fifa, segurança padrão tupiniquim; como é que a polícia permite manifestação a um metro do ônibus de qqer seleção? e se um maluco resolve tocar fogo ou atirar no ônibus; ainda bem que Deus é Brasileiro! | Denuncie |

Autor: César Jr
Foi preciso chegar uma Copa do Mundo para o povo ver que tem algo errado na administração pública desse país. Protesto tem que ter todo dia o ano todo. Esses protestos politizados só atestarão ao mundo que o brasileiro não tem educação como eles já pensam. | Denuncie |

Autor: Ernani Luiz Oliveira Freitas
Nos arredores de Brasília gente morrendo por falta de remédios e leitos nos hospitais públicos, enquanto alguns se orgulham de ter terem erguido o mais imponente estádio da Copa... Protestar contra isso é ser antipatriota?? Acorda Brasil!!! | Denuncie |

Autor: Francisco das Chagas Nunes
Se os jogadores não estão nem aí para o povo brasileiro, então o povo brasileiro não deve estar nem aí para a Seleção. Afinal de contas, esta não paga meu salário, muito menos minhas contas. Quem tiver o mínimo de decência que vá protestar. Amanhã, eles irão embora e nós, com a conta a paga, | Denuncie |

Autor: Gilmar Silva
Só quem ganha com essa copinha são os políticos, jogadores e comissão técnica, empreiteiros. Basta!!!!!! | Denuncie |

Autor: Gilmar Silva
Assim como o José Henrique estou torcendo para o Brasil sair na primeira fase. | Denuncie |

Autor: John Moruba
Fiquem tranquilos. Só tem Copa em duas semanas. A massa está guardando forças para este momento. 200 manifestantes? Isso não é nada diante do que está para vir. DUAS SEMANAS! | Denuncie |

Autor: marcia aveiro
É ridículo como as pessoas estão confundindo as coisas!!! Misturar insatisfação política com o evento da Copa. Por que não mostrou a indignação nas urnas, antes, em anos anteriores?! Não reclamou em outras ocasiões? Agora tudo é motivo pra quebra-quebra. Falta de educação do povo brasileiro. | Denuncie |

Autor: ANTONIO COSTA
Gostamos de copa do mundo, o problema é que um pais que clamava por serviços essências a população, e sempre ouvia que não havia verbas, vê de uma hora a outra, aparecer 30 bilhões para realização de um vento, que vai durar 25 dias. Os estádios custaram mais caros, que os e ouro na Arábia. | Denuncie |

Autor: Mário
Vou amarrar o nome da Seleção brasileira na boca de um SAPO!! eliminação na 1ª fase...kkkkkkkkkkk | Denuncie |

Autor: LANA LANG
Porque os professores não foram manifestar em frente a sede governo estadual e da prefeitura do Rio? Afinal, não são os jogadores que pagam os salários deles! rsrsrs... | Denuncie |

Autor: Jorge Magalhaes
A Copa tem que ser voltada para o povo, não para promoções pessoais. Exemplo gritante: o preço dos ingressos. Inviável para a maioria dos brasileiros. A elite é que participará, e os apadrinhados da CBF também. | Denuncie |

Autor: Marcos Soares
E, para além das questões político-ideológicas, a FIFA divulgou tabela oficial dos preços de comidas e bebidas dentro dos estádios: Pipoca a R$ 10, Água mineral (500 ml) a R$ 6, Cerveja Brahma (473 ml) a R$ 10, Feijão tropeiro (porção) a R$ 15, Acarajé a R$ 8... é, eis aí a INFLAÇÃO PADRÃO FIFA ! | Denuncie |

Autor: Francisco Fe
Engraçado que os manifestantes não passava de 100 pessoas, tumultuando. Garanto que se fizessem uma enquete alí de quem era a favor da copa 9pessoas que não estavam protestando) ia ter muito mais dos que os manifestantes. | Denuncie |

Autor: natalia santos
oi! Porque só agora resolveram manifestar contra a Copa? O que tem por trás disso tudo? Acorda Brasil... Vamos cada momento do nosso País, a hora de protestar não é agora, o mundo que está nos vendo não resolverá nossos problemas, inclusive estão adorando nos ver denegrindo a nossa própria imagem... | Denuncie |

Autor: joão santos
E uma vergonha, o povo morrendo nas portas dos hospitais, enquanto o governo gasta bilhões com estádios de futebol, FORA DILMA | Denuncie |

Autor: batista batista
Tomara que seja campeã,torço por ela os problemas temos que enfrentar,pois sempre tivemos eles com copa ou sem. | Denuncie |

Autor: wellington caldeira
A copa vai ter!!! E eu torço pra que tenha, para que o mundo veja a lambança que os governantes deixaram no Brasil inteiro, a roubalheira, o desvio de verba, o superfaturamento e a COMPRA DA TAÇA. A FIFA NÃO PAGA IMPOSTO NO BRASIL! | Denuncie |

Autor: Jose Henrique Vilela
Temos problemas importantes a resolver. Chega desse circo político da Copa. Tomara que o Brasil perca para Camarões , Mexico e Croácia, e saia na primeira fase. | Denuncie |

Autor: paulo noe alcantara
senhores bom dia: vamos la! salários altos dos jogadores.gastos e super faturamento na construção dos estádios. fifa trilionaria. salario minimo do povão. saúde um caos. violência sem fim. ingressos altos, desemprego, ha motivo pra tanta alegria. ora senhores políticos cria vergonha na cara... | Denuncie |

Autor: maria carvalho
Candidatos oportunistas, não querem o bem da população, mas apenas garantir sua eleição e continuar essa pouca vergonha de politicagem. | Denuncie |

Autor: Diniz DINIZ
Estamos contra esta seleção, SIM! Não somos otários e sabemos para onde o dinheiro é canalizado e a pretexto de quem! Fora cambada de gastadores de dinheiro público! FORA! | Denuncie |

Autor: Gesiel Oliveira
Em 1999, FHC apresentou a candidatura do Brasil para sediar a Copa de 2006. O Brasil foi preterido de pronto, dada a condição precária na economia e na infraestrutura do país. Se era para protestar, por que não fizeram isso em 2003? Comportamento hipócrita esse... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas