política
  • (11) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Joaquim Barbosa preside, nesta terça-feira, sua última sessão no Supremo O ministro teve carreira marcada pela relatoria do processo mensalão. A aposentadoria de Barbosa está prevista para este mês

Estado de Minas

Publicação: 01/07/2014 09:55 Atualização: 01/07/2014 10:07

O ministro Joaquim Barbosa preside nesta terça-feira (1º/7) a última participação dele em sessão do Supremo Tribunal Federal. A aposentadoria de Barbosa está prevista para este mês. Relator do processo do mensalão, Barbosa deixou a marca dele ao conduzir à condenação personagens importantes do governo Lula, como o ex-ministro José Dirceu.

Barbosa vai renunciar aos cargos de presidente e ministro do STF quatro meses antes do fim de seu mandato de chefe do Judiciário (Bruno Peres/CB/D.A Press)
Barbosa vai renunciar aos cargos de presidente e ministro do STF quatro meses antes do fim de seu mandato de chefe do Judiciário

Uma condenação que contrariou a tradição de impunidade no julgamento de políticos suspeitos de corrupção. No imaginário da opinião pública, foi alçado à condição de xerife, de herói nacional, de algoz do PT. A fama decorreu das discussões travadas em plenário, das críticas aos costumes políticos e aos ataques contra o julgamento diferenciado de réus ricos ou poderosos. Mas seus críticos apontam um lado diverso da moeda: ele não teria transformado as bandeiras defendidas publicamente em políticas públicas.

Barbosa vai renunciar aos cargos de presidente e ministro do STF quatro meses antes do fim de seu mandato de chefe do Judiciário. Ele afasta-se em meio a um clima de isolamento no tribunal, cuja derrota na última quarta-feira foi o ponto final. Naquele dia, o plenário derrubou decisões de Barbosa e liberou condenados no processo do mensalão para o trabalho fora do presídio.

Desconfiança

Barbosa teve em seu gabinete as investigações do mensalão durante nove dos 11 anos em que permaneceu no STF. Foi sorteado relator do processo em 2005. Suspeitava que o julgamento teria o mesmo destino de casos anteriores do tribunal: absolvição e impunidade. Ao contrário do que projetara, o julgamento terminou com a condenação à prisão de praticamente todos os principais articuladores do esquema, a começar pelo ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, apontado como mentor intelectual do mensalão.

Barbosa foi indicado para o STF pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2003, que havia decidido nomear um negro para o STF. O então procurador da República votou em Lula em 2002. Em 2006, apesar da descoberta do esquema do mensalão, manteve apoio ao presidente. Na cerimônia no Palácio do Planalto, após ser indicado, afirmou que sua escolha sinalizava para a sociedade “o fim de certas barreiras visíveis e invisíveis”.

Leia mais notícias em Mundo

Desde a chegada à Corte, envolveu-se em discussões com seus pares. A primeira delas com o ministro Marco Aurélio Mello, que durante um julgamento assim reagiu ao tom considerado por ele agressivo de Barbosa: “Para discutir mediante agressões, o lugar não é o plenário do STF, mas a rua”. Durante o julgamento do mensalão, alvejou por diversas vezes o ministro Ricardo Lewandowski, afirmando, dentre outras coisas, que o colega atuava como advogado de defesa dos réus.

No mês passado, Barbosa pediu ao Ministério Público que tome providências contra o advogado Luiz Fernando Pacheco, defensor do ex-deputado José Genoino, também condenado no mensalão. Dias antes, eles discutiram e Barbosa ordenou que seguranças expulsassem o advogado do plenário do STF. O episódio levou a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) a emitir nota de repúdio a Barbosa. A entidade não foi a única a ter problemas com o presidente do Supremo. As relações dele com associações representativas de juízes também não foram boas.

Barbosa deixa o STF nas próximas semanas, mas não releva o que fará depois de aposentado, aos 59 anos. Cortejado para disputar as eleições deste ano, ele recusou convites de partidos para se filiar. Mas não descarta, no futuro, disputar um cargo político.

Esta matéria tem: (11) comentários

Autor: ednilson souza
O Min. Marco Aurélio pronunciou a síntese da atuação do Min. Joaquim: com ele, "Processo não tem capa (os nomes), tem conteúdo!". Joaquim Barbosa, " O " brasileiro! | Denuncie |

Autor: GILMAR DA SILVA
DURA LEX SED LEX O Ministro brandiu com lisura a espada da Justiça apesar das "coisas do Brasil". Lembrou a estirpe de homens honrados em tempo de populismo oportunista. A nação depende da densidade juridica de homens como ele para avançar, inclusive na indicação dos quadros da Suprema Corte. ad hoc | Denuncie |

Autor: Antonio Eustaquio Eustaquio
Tudo que é bom dura pouco... Mas foi o suficiente para dar um bom exemplo para os que ficaram. | Denuncie |

Autor: francisco alves rodrigues
parabéns SR Joaquim Barbosa, os bandidos conseguiram infiltrar gente deles também no STF, os ratos varam a festa agora, O brasil é quem perde com sua aposentadoria, VIVA os LADRÕES. | Denuncie |

Autor: wilton veloso
O STF é uma "caixa preta", intocável, ninguém se atreve a mexer lá (pq a maioria tem rabo preso), mas tem umas decisões tomadas pro estes ministros, que dá pra ver que são totalmente políticas. Tinha que ser um Poder mais independente. | Denuncie |

Autor: wilton veloso
Quando se fala em mensaleiros, tem que incluir todos, mas, virou moda falar só da turma do PT. A lei tem que funcionar na mesma intensidade pra todos. Podemos citar a tal da "Ficha Limpa", onde foi parar esta lei? Todos os bandidos estão ai, sendo candidatos de novo. ACORDA BRASIL!!!!! | Denuncie |

Autor: wilton veloso
Sr. Joaquim Barbosa, fez o que tinha que ser feito, condenou todos da turma do mensalão do PT. Mas, e os demais mensalões? Do Democratas, do PSDB, da turma do Arruda, Luiz estevão, Joaquim Roriz...só não dá pra entender, como é que esta justiça funciona só punir alguns. Os demais são inocentes? | Denuncie |

Autor: FRANCISCO CARLOS AGUIAR
Caro Joaquim Barbosa o exemplo foi dado porem o Sr. ainda verá o Supremo pedir desculpas aos mensaleiros em carta aberta, pois os que ficaram perderam a concepção do que e o STF. | Denuncie |

Autor: Josemar Soares Freire Freire
LAMENTÁVEL PARA O NOSSO PAÍS, QUE VOSSA EXCELÊNCIA NOS DEIXE, A VERDADE ESTÁ AÍ, OS CORRUPTOS ESTÃO TODOS NUMA BOA. INFELIZMENTE A PRESIDENTA QUE PARTILHA DE TODA SAFADEZA, CONSEGUIU O QUE DESEJA, VER SEUS COMPANHEIROS LIVRES DA PRISÃO. HOMENS DE SUA ESTIRPE, EM NOSSO PAÍS SÃO RAROS. JESUS, EM NOSSAS | Denuncie |

Autor: francisco de assis silva
Correção não se trata de bandidos do PT e sim de todos PSDB, PMDB, PR e outros, visto que bandidos tem em todos os partidos. | Denuncie |

Autor: Valéria .
Um grande homem! STF nunca mais será o mesmo sem ele. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas