política
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Oposição vai à PGR contra acusados de combinar perguntas na CPI PSDB apresentará à Procuradoria-Geral da República (PGR) representação contra senadores e servidores envolvidos na denúncia de combinação de perguntas na CPI da Petrobras

Agência Senado

Publicação: 04/08/2014 18:39 Atualização: 04/08/2014 18:41


O deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP) disse que seu partido apresentará à Procuradoria-Geral da República (PGR), até o fim da tarde desta segunda-feira (4), uma representação contra senadores e servidores envolvidos na denúncia de combinação de perguntas com os depoentes da CPI da Petrobras exclusiva do Senado. A denúncia foi publicada pela revista Veja.

"O mais preocupante é que eles se valeram de expedientes como esse para transformar a CPI em um teatro. Em um grande engodo. Na verdade, isso implica a prática de crimes por parte de senadores que se envolveram nesta farsa e por parte de servidores que foram beneficiados com o gabarito. Ainda hoje estamos entrando com uma representação na Procuradoria-Geral da República porque, em tese, os senadores José Pimentel (PT-CE) e Delcídio do Amaral (PT-MS) praticaram crime de falso testemunho, de quebra de sigilo funcional e também de advocacia administrativa", afirmou Sampaio.

Os partidos da oposição também devem definir nesta segunda-feira outras ações a serem tomadas. Segundo o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), uma alternativa é pedir que sejam tornadas nulas as sessões da CPI, devido à existência de um "vício total”.

Leia mais notícias em Política

O PSDB também estuda convocar para depor à comissão parlamentar de inquérito os servidores do Senado envolvidos no caso, bem como o representante da Petrobras em Brasília. Há ainda a possibilidade de os tucanos solicitarem que a Polícia Federal investigue a denúncia e que os trabalhos da CPI da Petrobras do Senado sejam suspensos até o fim da apuração.

Alvaro Dias avalia que os últimos acontecimentos comprovam o acerto da oposição de não participar da CPI do Senado.

"A oposição não teria como evitar esses fatos, se lá estivesse. Portanto, a revelação desses fatos demonstra o acerto da oposição em não participar de uma farsa. Nós já vimos este filme em 2009 e não poderíamos repetir agora."

Delcídio e Pimentel

Em nota à imprensa, o senador Delcídio do Amaral disse rejeitar “com grande indignação qualquer suposição de minha participação na articulação de depoimentos de quem quer que seja nas duas CPIs da Petrobras em andamento no Congresso”. Ainda na nota, ele informou que independentemente dos fatos continuará a ser um defensor “empedernido” da Petrobras e do corpo técnico da empresa.

A assessoria de José Pimentel disse que o senador se pronunciaria por meio de uma nota à imprensa.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas