política
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

A imagem da delicadeza: Fotógrafo de Campos era reconhecido mundialmente Conhecido pelo trabalho dedicado e paciente, Alexandre Severo era autor de imagens que rodaram o mundo

João Valadares

Publicação: 15/08/2014 10:36 Atualização: 15/08/2014 10:46

Sucesso com série sobre família de albinos, na periferia de Olinda (Alexandre Severo/JC Imagem)
Sucesso com série sobre família de albinos, na periferia de Olinda

Recife — Ele gostava quando eu dizia que no jornalismo, assim como no futebol, só há dois tipos de jogador: o que sabe jogar bola e o que não sabe. “Como é mesmo aquela frase?”, perguntava no meio de qualquer conversa. E eu respondia, dizendo que ele era o meu camisa 10. Abria o sorriso e emendava: “Eu fico até no banco, mas me coloque no segundo tempo”. Alexandre Severo, de fato, era diferente. Guardo a lembrança de um amigo sensível e contundente. Afiado e informado como poucos.

Alguém lembrou que o Panda, como era conhecido na intimidade, falava beijando. Era exatamente isso. Diria que cada foto de Severo era um beijo. Fotografava com absoluta delicadeza. Um fotógrafo que tinha o tempo dele. Sofisticado e, acima de tudo, respeitoso.

O fotógrafo Alexandre Severo (Facebook/Reproducao)
O fotógrafo Alexandre Severo
O trabalho de Severo não se esgotava com a publicação. Ao contrário. Depois da foto no jornal, começava o que ele mais sabia fazer: se importar com gente. Voltava à casa dos personagens para saber se estava tudo certo. Lembro que, após se recuperar de um grave acidente, me falou que só não voltaria a andar de moto por causa da mãe. “A vontade é gigante, mas ela não merece essa aflição. Se eu morrer, ela morre também.”

Brigamos na primeira vez que o conheci. Estava de plantão e recebi a notícia de que um avião de pequeno porte tinha caído na Praia de Maracaípe (PE). Desci correndo para chamá-lo e ele ficou lá arrumando as coisas devagar. Lembro que o chamei de preguiçoso e ele me pediu calma. “Vá correndo que eu tenho o meu tempo.” Essa foi nossa apresentação. A primeira frase que me disse na vida. Eu não fui correndo. Esperei sentado e valeu a pena. A partir daquele dia, passei a respeitar o tempo de Severo. Era o tempo que não combina com o jornalismo sem cuidado, sem afeto. Era como se ele precisasse refletir alguns minutos a mais para produzir delicadeza.

Estreitamos e cultivamos afinidades depois da publicação de “À flor da pele”, reportagem sobre uma família de albinos que vivia na comunidade V-9, em Olinda. As fotos rodaram o mundo. Severo estava fazendo uma pauta corriqueira, a entrega de casas populares. Passou na correria, viu aquela família brincando, deu um clique e seguiu atrás das autoridades. Quando retornou à redação do Jornal do Commercio, me mostrou a fotografia incrível. Resolvemos retornar ao local. E contamos ao mundo “a história do contrário”. No caminho de volta para o jornal, ele
olhou as fotografias no carro, falou com empolgação da história que tínhamos acabado de descobrir e disse: “Joãozinho, parece que jornalismo é isso que acabamos de fazer”. E ele estava certo.

Há três semanas, almoçamos no Beirute e seus olhos brilhavam. Lamentou não poder ir à minha casa para pegar meu filho nos braços. “Oportunidade não vai faltar. Vou morar aqui”, brincou, dizendo que Eduardo Campos venceria as eleições. Naquele dia, estava realizado e feliz. Falamos da saudade do Recife, dos amigos queridos e do nosso Santa Cruz. Como sempre, ele se despediu com um beijo.
Tags:

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: carla eduardo
Me emocionei ao ler esse texto. Vi as fotos dele dos albinos, um trabalho realmente incrível, no facebook. Ficamos com um belo legado de fotos. Obrigada por ter existido. | Denuncie |

Autor: ALAN DOS ANJOS
LAMENTAVEL ESSA TRAGÉDIA.SÓ PESSO A DEUS,QUE DÊ FORÇAS AOS FAMILIARES DA VÍTIMAS.PERDEMOS UM FORTE CANDIDATO,UM FOTOGRAFO ESTRAORDINARIO,UM SINEGRAFISTA MARAVILHOSO,E OS OUTRO PROFISSIONAIS QUE ALÍ ESTAVAM.QUE DEUS COLOQUE-OS EM UM ÓTIMO LUGAR.DESCANSEM EM PAZ | Denuncie |

Autor: jairo long
Contundente e maravilhoso txt, João Valadares, parabéns inesquecível! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas