política
  • (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Marina é "a grande razão" para candidatura ao Senado, diz Pedro Simon Senador assume vaga deixada por Beto Albuquerque, agora vice na chapa da ambientalista

Étore Medeiros

Publicação: 25/08/2014 16:55 Atualização: 25/08/2014 17:04

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) anunciou nesta segunda-feira (25/8) que concorrerá ao quinto mandato no Senado Federal. No lançamento da candidatura, o gaúcho criticou as negociatas que regem a política brasileira, e revelou “a grande razão” de ter aceitado a candidatura: apoiar a campanha de Marina Silva à Presidência da República. Em um segundo plano, a ideia também é fazer campanha por José Sartori, candidato da coligação entre PMDB, PSB e outros seis partidos ao governo estadual.

Simon concorre na vaga originalmente destinada ao deputado federal Beto Albuquerque (PSB), agora candidato à Vice-Presidência da República na chapa encabeçada por Marina Silva. A ex-ministra do Meio Ambiente foi alçada à cabeça da chapa após o trágico acidente que vitimou o candidato peessebista ao Palácio do Planalto, Eduardo Campos, e mais seis pessoas do staff da campanha, em 13 de agosto.

O senador havia recebido recomendações médicas de não encarar mais uma campanha, cujo ritmo intenso pode colocar em risco a saúde do parlamentar, de 84 anos. Mas aceitou concorrer ante a pressão do PMDB do Rio Grande do Sul. "Eu poderia entrar na Justiça com o argumento que vocês me pressionaram psicologicamente", brincou Simon, para emendar: ”No fundo, aqui é o meu lugar. A caminhada vem de tão longe... termino aceitando com muita alegria essa responsabilidade”.

Guerreira

“Só tem uma maneira: Marina, a nossa candidata guerreira”, anunciou Simon, como a única alternativa para impor ética e moralidade à relação entre o Poder Executivo e o Legislativo. Em mais de um momento durante a coletiva, Simon falou da necessidade da pressão das ruas para que o poder público tome medidas necessárias, como teria ocorrido no julgamento dos envolvidos no escândalo do Mensalão e na aprovação da Lei da Ficha Limpa.

Na visão de Simon, a postura séria e íntegra de Marina, a "responsabilidade e credibilidade" da ex-senadora, aliadas à tentativa de “governar com o povo brasileiro e debater as ideias com os melhores, os mais competentes”, serão os ingredientes necessários para garantir a governabildiade de uma eventual gestão no Planalto. ”Só fazendo isso ela vai ter condições de se impor” ao Congresso, analisou. “O que o Papa Francisco pode fazer na Igreja, essa mulher pode fazer pelo Brasil”, anunciou, dizendo repetir discurso ouvido de um interlocutor próximo.

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: Ivaldo Costa
A Política Brasileira está tão desacreditada, que até os homens que tem, ao longo dos anos, demonstrado conduta ilibada, são comparados com os demais. Pedro Simon, merece respeito de todo aquele que é educado e conhecedor, em detalhes da vida política do brasil. Não podemos comparar todos igualmente. | Denuncie |

Autor: ednilson souza
A NOBREZA marca a passagem do Pedro Simon pela vida, especialmente na vida política. | Denuncie |

Autor: alfredo scheuer
Mais um demagogo, político profissional, elogiando a mais nova demagoga do pedaço. | Denuncie |

Autor: agamenon aires cavalcante
pobre SIMON, com esta idade toda, vai embarcar em uma canoa furada. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas