política
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PF indicia prefeito por suspeita de vender remédio do SUS em farmácia De acordo com a Polícia Federal, Arthur Maia Amaral (PT) teria raspado os lotes dos medicamentos para poder comercializá-los

Marcelo Ernesto - x

Publicação: 28/08/2014 23:38 Atualização:

A Polícia Federal em Minas Gerais realizou na manhã desta quinta-feira uma operação, batizada de Hígia, para apurar possíveis fraudes na compra e venda de medicamentos em Luminária, no Sul de Minas. Segundo a PF, a suspeita é de que o prefeito do município, Arthur Maia Amaral (PT), esteja comercializando medicamentos adquiridos pelo poder público em uma farmácia que seria dele. "A PF apurou que, em 2012, remédios eram vendidos com lote raspado nas drogarias investigadas, indício de desvio", informou a corporação.

Ao todo, oito pessoas foram ouvidas e a PF também realizou buscas na prefeitura e em farmácias da cidade, mas a quantidade e o tipo de material que foi apreendido não foi informado. Além do prefeito, foram indiciados outras duas pessoas, que não tiveram as identidades reveladas. Arthur e os outros dois suspeitos foram ouvidos e liberados.

Se condenado, o prefeito da cidade pode pegar até 30 anos de prisão se receber as penas máximas pelos crimes de formação de quadrilha, falsificação e responsabilidade. A reportagem tentou contato com o Arthur Amaral, mas ninguém na prefeitura de Luminária atendeu as ligações.
Tags:

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: CLOVIS HACHUY
Falar o que....é do PT | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

PUBLICIDADE

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas