SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

PF vai abrir processo disciplinar contra 'Hipster da Federal'

De acordo com o órgão, os membros da corporação não podem conceder entrevistas sem autorização da instituição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/10/2016 18:52 / atualizado em 26/10/2016 10:33

Gabriela Vinhal

Reprodução/TV Globo
 

 

Após conceder entrevistas e participar de programas de TV, Lucas Valença, o "hipster da Federal", vai receber um processo disciplinar da Polícia Federal (PF) por desrespeitar as normas da instituição. 

Na manhã desta segunda-feira (24/10), Valença foi um dos convidados no programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo. Questionado sobre o trabalho, o policial disse que não poderia falar detalhes sobre sua rotina, no entanto, confirmou com a cabeça que acompanhou Cunha no voo. Segundo a PF, os membros da corporação não têm autorização para dar declarações relacionadas aos trabalhos feitos na corporação sem consentimento do órgão. 


No palco, o agente ainda falou sobre a fama repentina após escoltar o deputado cassado Eduardo Cunha para o embarque no avião da PF, que levou o ex-presidente da Câmara dos Deputados a Curitiba.

 

 

 

Atualização

 

Na quarta-feira (26/10), a assessoria de imprensa do policial enviou nota na qual afirma:

 

"Valença reitera, assim como fez na entrevista, todo o seu respeito com a Instituição Policial Federal e, principalmente, em relação às investigações protagonizadas por nossos profissionais, sempre protegidas pelo sigilo e confidencialidade. Continuaremos construindo a Polícia Federal que a sociedade confia com muito zelo e responsabilidade.

 

"Lucas não foi exonerado e nem afastado, nada aconteceu, nenhuma notificação chegou ao agente. As férias de Valença já estavam previstas. Estavam marcadas para semana que vem e, por conta do que aconteceu, ele pediu para antecipar para a última sexta, 21. É importante ressaltar que as entrevistas só foram fechadas depois que Lucas teve a confirmação de que as férias foram decretadas."  

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
JESSÉ
JESSÉ - 25 de Outubro às 12:48
Se o referido agente quiser fazer muito mais sucesso e ser aclamado e adorado, basta dizer que é homossexual, ai sim, será um verdadeiro herói nacional. com legiões de bajuladores.
 
THIAGO
THIAGO - 25 de Outubro às 11:59
Tem tudo q andar encapusado mesmo, apareceu com políticos, a mídia investiga, explana e acaba sem querer atrapalhando a vida da pessoa....
 
Aurino
Aurino - 25 de Outubro às 09:16
A Corregedoria está certa! Um servidor envolvido numa investigação, sobretudo de tamanha relevância, que se deixa deslumbrar pela histeria de alguns internautas, está sujeito ao assédio dos investigados que, além de visibilidade, podem oferecer muitas vantagens espúrias; trocando em miúdos: pode ser visto pelos investigados como um agente corrompível. Se o dito cidadão busca a fama, não deveria ter escolhido compor as mais respeitadas tropas da PF.
 
João
João - 24 de Outubro às 23:49
Inveja mata. No serviço público isso é típico. Quando um subalterno é melhor que o superior ou faz mas sucesso, logo logo inventam algo para prejudicar o servidor. A inveja mata.
 
evaldo
evaldo - 25 de Outubro às 09:38
Nada haver, esses caras tem que se portar como policial e pronto, nada se sair por aí dando entrevistas.
 
Sonia
Sonia - 24 de Outubro às 22:24
Coitado! É mais um deslumbrado a se dar mal devido a fama repentina nas redes sociais. Sentir-se orgulhoso por prender cunha é de uma infantilidade que destrói sua simpatia e carisma. ´Só estava cumprindo ordens. Pior escoltando um colarinho branco suspeito de corrupção. Acho que é bom a PF ajudá-lo a acordar antes que seja tarde.
 
acima
acima - 24 de Outubro às 21:59
Discordo desse procedimento! Em momento algum ele citou a PF, apenas se ateve às questões relativas à fama repentina. Um excelente profissional, respeitado e admirado pelos seus pares. Me parece mais uma retaliação policialesca invadindo o direito de liberdade de expressão.
 
Maria
Maria - 24 de Outubro às 21:35
Precisa disso mesmo? O cara não falou nada e com certeza foi autorizado pela chefia a aparecer na TV.
 
MAGNO-RN
MAGNO-RN - 24 de Outubro às 22:46
Impressionante como os coxinhas não dão sorte com seus ídolos...sem falar que são "Pés-Frios, primeiro foi Demóstenes Torres, o homem do cachoeira, Aecio , o homem da propina, depois o Japonês da federal, o homem do contrabando, recentemente "Cunha",, agora o barbudinha da federal, pego não respeitando as regras profissionais

publicidade