SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Relator da Câmara prevê mais de 370 votos a favor da PEC do Teto

Ao defender a PEC , Perondi disse que a Saúde e a Educação já sairão com pisos robustos de gastos e serão reajustados, assim como as demais setores, pela inflação do ano anterior

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2016 10:53 / atualizado em 25/10/2016 11:12

Agência Estado

O relator da PEC do Teto na Câmara dos Deputados, Darcísio Perondi (PMDB-RS), previu nesta terça-feira (25/10) que o governo conseguirá mais de 370 votos a favor da medida que restringe o aumento dos gastos públicos, ampliando os 366 conseguidos na primeira votação. Em entrevista à Rádio Estadão, ele afirmou que já está convocando a base aliada para conseguir o quórum mínimo para apreciação da medida em segundo turno na Câmara e estimou de 10 a 12 horas de sessão.

Ele descartou que desdobramentos recentes do noticiário político, como a prisão de Eduardo Cunha, possam atrapalhar a votação da PEC do Teto e destacou que os deputados estão cientes de que a crise econômica é verdadeira. "Se os parlamentares não responderem às multidões e à crise, nós seremos banidos na política nos próximos dois anos", disse.

Leia mais notícias em Política

Ao defender a PEC do Teto, Perondi disse que a Saúde e a Educação já sairão com pisos robustos de gastos e serão reajustados, assim como as demais setores, pela inflação do ano anterior. Ele destacou também que o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o salário-educação, o Prouni, o piso nacional dos professores e o Fies não estão incluídos na PEC do Teto.

"O doente está grave, o remédio não pode ser forte para matar o doente, por isso que dura 10 anos o primeiro período do tempo (de vigência da PEC 241). O governo vai reduzir as despesas primárias para se endividar menos para pagar as contas e tentar reduzir o juro", afirmou. Ele também defendeu, como passo seguinte à PEC do Teto, a aprovação da Reforma da Previdência.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade